Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prazo do PIS/Pasep de 2017 termina nesta sexta; veja como sacar

Trabalhadores da iniciativa privada têm que ir à Caixa; os valores de servidores públicos são liberados no Banco do Brasil

Os trabalhadores cadastrados nos programas PIS/Pasep têm só até esta sexta-feira para sacar o abono salarial referente a 2017. Os valores vão de 84 reais até 998 reais, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano de referência. 

Quem trabalhou com carteira assinada pode pegar o dinheiro na Caixa Econômica Federal ou em casas lotéricas. Para isso, é preciso ter o Cartão Cidadão com senha cadastrada. Caso não tenha cartão ou senha, é preciso se dirigir a uma agência da Caixa com os documentos pessoais. Segundo o banco, trabalhadores que têm conta corrente na Caixa receberam os valores em conta na data da liberação do calendário. Para saber se o dinheiro caiu, é preciso conferir o extrato.

O valor do benefício pode ser consultado no aplicativo Caixa Trabalhador, no site do banco ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão, pelo telefone 0800 726 0207.

Já os servidores públicos podem sacar o dinheiro nas agências do Banco do Brasil. É possível consultar pelos telefones 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 729 0001 (demais cidades) se há dinheiro a ser liberado.

O abono é devido a quem trabalhou por pelo menos 30 dias em 2017 e com remuneração mensal média de até dois salários mínimos por mês (equivalente a 1.874 reais em 2017). A quantia que cada trabalhador recebe é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente no ano-base. Quem trabalhou durante todo o ano recebe o valor cheio. Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo.

Segundo o último balanço divulgado pelos bancos na última segunda-feira, 2,1 milhões de trabalhadores tinham 1,4 bilhão de reais para sacar. Ao todo, 16,9 bilhões de reais foram liberados para 22,5 milhões de beneficiários.

O abono é devido a quem trabalhou por pelo menos 30 dias em 2017 e com remuneração mensal média de até dois salários mínimos por mês (equivalente a 1.874 reais em 2017). A quantia que cada trabalhador recebe é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente no ano-base. Quem trabalhou durante todo o ano recebe o valor cheio. Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo. Além de ter trabalhado por pelo menos 30 dias e precisar se enquadrar nos critérios financeiros, é preciso que o trabalhador estivesse inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos,e que seus dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).