Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Poupança tem pior captação líquida desde 2006

Resultado das cadernetas em 2011 chega a R$ 14 bilhões, mas é 63,3% menor do que o de 2010

Por Da Redação 5 jan 2012, 10h09

Os depósitos superaram os saques na poupança em 14,186 bilhões de reais em 2011, valor 63,3% menor que o observado em 2010. O resultado é o pior desde 2006, quando a captação líquida somou 6,472 bilhões de reais. Segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC), os depósitos alcançaram 1,270 trilhão de reais no decorrer do ano. O valor, porém, foi quase todo retirado em seguida, já que os saques totalizaram 1,255 trilhão de reais no ano. As cadernetas de poupança dos brasileiros tiveram, ainda, rendimento acumulado de 27,023 bilhões de reais em todo o ano passado.

Em dezembro, as cadernetas registraram captação líquida positiva de 3,589 bilhões de reais. Segundo o BC, o resultado foi 11.609% maior do que o que foi verificado em novembro, quando a captação líquida ficou positiva em apenas 30,6 milhões de reais. Na comparação com dezembro de 2010, porém, a tendência é contrária e houve forte retração, de 43,5%, na captação de recursos. Com esse desempenho, o total depositado nas cadernetas de poupança alcançou 420,008 bilhões de reais em 30 de dezembro do ano passado.

Ainda de acordo com o BC, o resultado no mês passado foi obtido graças aos depósitos que totalizaram 114,071 bilhões de reais no decorrer de dezembro, valor que superou o acumulado dos saques no período, que alcançaram 110,481 bilhões de reais. Houve, ainda, rendimentos de 2,250 bilhões de reais das cadernetas já existentes.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade