Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Poupança capta R$ 6,69 bi e tem novo recorde em setembro

Apesar das mudanças nas regras de remuneração da aplicação, caderneta segue como principal investimento dos brasileiros

Por Da Redação 4 out 2013, 16h11

A caderneta de poupança registrou captação líquida recorde de 6,696 bilhões de reais em setembro, segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC) na tarde desta sexta-feira. Os depósitos no mês passado somaram 116,165 bilhões de reais, enquanto os saques totalizaram 109,469 bilhões de reais. Em agosto deste ano, a captação foi positiva em 4,646 bilhões de reais.

Os depósitos superaram os saques em 48,948 bilhões de reais no acumulado do ano até setembro, segundo o BC. O valor é recorde para a série histórica iniciada em 1995. No acumulado dos nove primeiros meses de 2012, a captação estava positiva em 33,186 bilhões.

O dado revela também que o montante líquido de investimentos na poupança está muito próximo dos 49,72 bilhões registrados ao longo de todo o ano passado. Até setembro, os depósitos somaram 1,040 trilhão de reais e os saques, 991,4 bilhões. Com os dados atuais, o saldo da poupança em 2013, já considerando os rendimentos, está em 566,883 bilhões de reais.

Leia ainda: Com Selic a 9%, poupança volta a render mais

Captação da poupança é recorde em agosto e no acumulado do ano

A poupança segue como o principal investimento dos brasileiros, apesar das mudanças nas regras de remuneração da aplicação. De acordo com a regra aprovada em maio do ano passado, sempre que a taxa básica de juros, a Selic, for igual ou menor que 8,5% ao ano, o rendimento passa a ser 70% da Selic mais a Taxa Referencial (TR). Como atualmente a Selic está em 9% ao ano, a rentabilidade voltou a ser calculada de acordo com a regra antiga de remuneração fixa de 0,5% ao mês mais a TR.

Continua após a publicidade

Leia também:

Alta da Selic muda rentabilidade da caderneta de poupança

Captação da poupança é recorde para julho e para o ano

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)