Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Por ‘aniversário da China’, Trump adia novas taxas em 15 dias

"Como a China comemorará seu 70º aniversário em 1º de outubro, adiaremos o aumento de tarifas a US$ 250 bi de 1º para 15 de outubro", anunciou Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que adiará de 1º para 15 de outubro o novo aumento de 25% para 30% na tarifa sobre 250 bilhões de dólares em alguns produtos importados da China

“Devido ao fato de que a República Popular da China comemorará seu 70º aniversário em 1º de outubro, decidimos, como um gesto de boa vontade, adiar o aumento de tarifas a 250 bilhões de dólares (de 25% para 30%), de 1º para 15 de outubro”, anunciou Trump no Twitter.

O anúncio ocorreu após a China publicar uma lista de produtos americanos que ficarão isentos das tarifas de importação suplementares aplicadas desde o ano passado, uma decisão que foi elogiada por Trump.

Com a medida, a China pretende limitar as consequências sobre seu setor industrial, que reclama dos custos excessivos provocados pelas tarifas impostas aos produtos ‘made in USA’.

As isenções anunciadas pela China, que entrarão em vigor em 17 de setembro pelo prazo de um ano, afetam 16 categorias de produtos, de pesticidas a lubrificantes, passando por produtos farmacêuticos, informou a Comissão de Direitos Alfandegários da China.

China e Estados Unidos protagonizam desde 2018 uma guerra comercial que resultou na imposição mútua de tarifas que alcançam bilhões de dólares.

Em maio, o governo começou a receber pedidos para suspender as tarifas adicionais que aplicava aos produtos americanos.

Esta é a primeira vez que o governo chinês publica uma lista de produtos desde que começou a aplicar, ano passado, tarifas adicionais de 25% a uma série de bens procedentes dos Estados Unidos.

Entre as 16 categorias também estão produtos mais técnicos como alfafa granulada, os aceleradores lineares usados na medicina ou óleos para o setor mecânico.

(Com EFE e AFP)