Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Pokémon Go está em queda livre apenas três meses após lançamento

Número de novos usuários tem despencado dia a dia após a febre dos primeiros meses de lançamento do aplicativo de realidade aumentada

Por Da redação Atualizado em 24 out 2016, 16h49 - Publicado em 24 out 2016, 16h45

O Pokémon Go está em acelerada decadência – e apenas três meses após seu estrondoso lançamento. No mundo todo, a adesão de novos usuários ao jogo perdeu fôlego entre duas e três semanas após o lançamento, um fenômeno que não é percebido em aplicativos de sucesso mais constante, como Facebook, Whatsapp e Uber.

Nos Estados Unidos, onde estreou há pouco mais de três meses, em 6 de julho, o Pokémon Go assumiu no dia seguinte a liderança entre os aplicativos para smartphone mais baixados entre usuários de iPhone. A dianteira foi mantida até 25 de julho, quando começou a queda. Nesta segunda-feira, o app já figurava na 75ª posição. Os dados são da App Annie, empresa especializada na análise de dados da indústria digital.

A trajetória foi similar no Brasil, segundo a App Annie. Logo que estreou no país, em 3 de agosto, o Pokémon Go assumiu o primeiro lugar entre os aplicativos mais baixados por usuários de iPhone. Essa posição ficou inalterada até 16 de agosto, data que marcou o início do declínio. Nesta segunda, ele está na 70ª colocação.

Em fóruns mantidos em plataformas como Reddit e Facebook, usuários fazem queixas sobre a demora para a apresentação de novidades prometida nos primeiros momentos de vida do aplicativo ou a saturação com o jogo, já que em poucas semanas eles já haviam conseguido os monstrinhos disponíveis para captura. O Pokémon Go, criado em parceria entre Nintendo e a desenvolvedora de softwares Niantic, é um jogo que usa a tecnologia da chamada realidade aumentada. Pela tela do celular, os jogadores visualizam monstrinhos que precisam ser capturados.

A forte queda na adesão de novos jogadores contrasta com o fenômeno financeiro que o Pokémon alcançou em seu curto tempo de existência. Também de acordo com dados da App Annie, o aplicativo foi o que atingiu com mais rapidez os 600 milhões de dólares em faturamento. A marca foi alcançado menos de 90 dias, uma velocidade duas vezes e meia maior que a do recordista anterior, o Candy Crush, que a atingiu em cerca de 200 dias.

O Pokémon Go surfou na febre de seus primeiros meses de vida para alcançar esse faturamento expressivo. Os próximos meses dirão se a febre ficou para trás, como os números sobre novos usuários dão a entender, ou se, com o tempo, ele vai se estabelecer como um aplicativo de sucesso duradouro.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)