Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Plano de demissão voluntária da TAM tem adesão de mais de 50%

Em nota, empresa se mostrou satisfeita com o resultado e disse que conseguirá reduzir o número de demissões compulsórias

A companhia aérea TAM informa que seu programa de demissão voluntária teve adesão de mais de 50% dos tripulantes envolvidos. A empresa havia adotado o programa formado por licença não-remunerada e desligamento voluntário de funcionários para cortar 811 postos de trabalho em meio à redução da oferta de voos no Brasil, para fazer frente ao aumento de custos.

Leia também:

Tarifa aérea doméstica teve alta de 0,84% em 2012

Com real fraco, Latam tem prejuízo de US$ 330 milhões

O programa de adesão voluntária foi acordado entre a empresa e o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) em 1º de agosto. Em nota enviada à imprensa, a TAM considerou o índice de adesão alto e ressaltou que isso permite reduzir os desligamentos compulsórios.

“Com o ajuste, a companhia vai adequar o quadro de comandantes, copilotos e comissários à realidade operacional em vigor na empresa – funcionários de outras áreas não foram afetados. A companhia convive com alta significativa dos custos, o que a levou a reduzir a oferta, no acumulado de 2011 até agora, em 12% no mercado doméstico”, afirmou a TAM no comunicado.

Leia ainda:

Com alta do dólar, TAM pode aumentar preços e mudar rotas

Ministério Público do Trabalho abre inquérito sobre demissões da TAM

(com agência Reuters)