Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

PIB será revisado para incorporar novos números de exportações, diz IBGE

Na véspera, jornal britânico 'Financial Times' colocou em dúvida a idoneidade dos dados divulgados pelo instituto

Por Da Redação - Atualizado em 4 dez 2019, 21h07 - Publicado em 4 dez 2019, 20h11

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta quarta-feira, 4, que vai rever os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre deste ano devido à mudança nos dados das exportações apontada pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Em nota, o órgão afirmou que a revisão dos dados faz parte do processo dos sistemas estatísticos em todo o mundo e está prevista na metodologia adotada. No dia da divulgação dos dados, o jornal britânico Financial Times colocou em dúvida a idoneidade dos dados divulgados pelo IBGE.

Os números revisados do PIB do terceiro trimestre serão divulgados em 4 de março, com a publicação dos dados do quarto trimestre. Na terça-feira, 3, o IBGE informou que o PIB brasileiro cresceu 0,6% no terceiro trimestre frente aos três meses anteriores, mais do que o esperado pelo mercado. Na véspera, o Ministério da Economia havia anunciado uma correção de 6,5 bilhões de dólares para cima no valor das exportações brasileiras para os meses de setembro a novembro. Em setembro, houve uma elevação de 1,368 bilhão de dólares no valor.

O ministério informou que, por um erro na transmissão de dados, as exportações não vinham sendo devidamente apuradas desde setembro, o que foi corrigido. Segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), órgão responsável pelo sistema que compila as informações comerciais, a falha foi humana e causada pelo fato de um funcionário não ter acionado um comando adicional para a leitura de todos os dados, conforme mandava o protocolo. “Ainda não houve a incorporação da revisão das exportações, uma vez que esta foi publicada na véspera da divulgação dos resultados das contas nacionais trimestrais”, afirmou o IBGE na nota.

Mais cedo, o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou a jornalistas que o trabalho do IBGE “é referenciado mundialmente”. “É trabalho muito sólido e que tem apresentado melhorias constantes ao longo do tempo”, afirmou.

Publicidade

(Com Reuters)

Publicidade