Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PIB recua 0,1% e zona do euro volta a entrar em recessão

Última recessão pela qual a zona do euro passou foi em 2009. Na comparação com o mesmo trimestre de 2011, foi registrada queda de 0,6% no PIB

Por Da Redação 15 nov 2012, 08h45

A economia da zona do euro, bloco formado por 17 países, entrou novamente em recessão. O Produto Interno Bruto (PIB) da região recuou 0,1% no terceiro trimestre deste ano ante o trimestre anterior, informou nesta quinta-feira instituto europeu de estatísticas (Eurostat). O dado, contudo, veio pouco melhor do que a projeção de analistas, de queda de 0,2%. Como no segundo trimestre o PIB do bloco caíra 0,2%, a região entrou agora em recessão técnica – dois trimestres consecutivos de recuo na atividade econômica. A última recessão pela qual a zona do euro passou foi em 2009. Na comparação com o mesmo trimestre de 2011, foi registrada queda de 0,6% no PIB.

O PIB da União Europeia (UE) subiu 0,1% no terceiro trimestre sobre os três meses imediatamente anteriores, contra recuo de 0,2% no segundo trimestre. O crescimento foi nulo nos três primeiros meses do ano tanto na UE como na eurozona.

Leia mais:

Zona do euro: produção industrial cai 2,5% em setembro

Europa enfrenta greves e protestos em série nesta quarta

Continua após a publicidade

Eurozona estende prazo à Grécia, mas não libera ajuda

Bancos espanhóis não poderão despejar endividados por 2 anos

Destaques – Segundo analistas, dificilmente a região continuará a crescer antes do fim do ano que vem, sendo que a Espanha será o último país a deixar o quadro recessivo. A economia espanhola encolheu 0,3% nos três meses findos em setembro, ante o trimestre anterior, e caiu 1,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Dentre os 27 países que compõe a UE, a Alemanha cresceu 0,2% entre julho e setembro em comparação ao trimestre anterior e 0,9% ante 2011. Mesmo assim, o número é menor do que os resultados do segundo trimestre (+0,3%) e dos primeiros três meses do ano (+0,5%).

A França teve alta de 0,2% do PIB entre julho e setembro e avanço de 0,1% ante o mesmo período de 2011. Já a Itália, apresentou resultado negativo de 0,2% na comparação trimestral e queda de 2,4% na anual.

Continua após a publicidade
Publicidade