Clique e assine a partir de 9,90/mês

PIB da zona do euro no 1º tri decepciona e sobe só 0,2%

A expectativa dos economistas era de uma expansão de 0,4%. Resultado amplia a pressão sobre o Banco Central Europeu para afrouxar a política monetária

Por Da Redação - 15 Maio 2014, 07h47

O crescimento econômico da zona do euro foi muito mais fraco do que o esperado no primeiro trimestre mesmo com o forte desempenho da economia alemã, que cresceu 0,8% entre janeiro e março deste ano. A Agência de Estatísticas da União Europeia, Eurostat, divulgou nesta quinta-feira que o PIB (Produto Interno Bruto) dos dezoito países que compartilham a moeda única se expandiu em apenas 0,2% em janeiro, fevereiro e março na comparação com os três meses anteriores. A expectativa dos economistas era de uma expansão de 0,4%.

O resultado mais fraco do que o esperado amplia a pressão sobre o Banco Central Europeu para afrouxar mais a política monetária, com objetivo de reduzir os riscos de deflação em uma economia que quase não cresce.

Leia também:

Produção industrial da zona do euro cai inesperadamente em março

Continua após a publicidade

Na comparação com o mesmo período do ano passado, o PIB do bloco avançou 0,9% entre janeiro e março deste ano, ligeiramente abaixo da previsão de crescimento de 1,1%. Nos últimos doze meses, o PIB da zona do euro cresceu 0,8% no primeiro trimestre, expandindo-se pelo quarto trimestre consecutivo.

Separadamente, a Eurostat confirmou que a inflação acelerou em abril para 0,7% na comparação anual, ante 0,5% em março. Mas ela permanece no que o Banco Central Europeu chama de “zona de perigo”, abaixo de 1%. Na comparação mensal, os preços avançaram 0,2% em abril, com o núcleo da inflação, que exclui energia e alimentos não processados, subindo igualmente 0,2%.

Países – No desempenho individualizado dos principais países do bloco, apenas a Alemanha se destacou com um crescimento ajustado de 0,8%. O PIB alemão se acelerou depois de se expandir 0,4% no quarto trimestre do ano passado e superou as estimativa, que apontavam alta de 0,7%. Na comparação com o 1º trimestre do ano passado, a economia alemã cresceu 2,3% – analistas projetavam um ganho de 2,2% na passagem anual.

Já o PIB da Itália caiu 0,1% no primeiro trimestre ante os três meses anteriores, segundo dados preliminares divulgados pelo Istat, o instituto de estatísticas do país. Na comparação anual, a economia italiana recuou 0,5% entre janeiro e março deste ano. Os números vieram abaixo das previsões de alta de 0,2% na comparação com o 1º trimestre anterior e de 0,1% na relação com o mesmo período de 2013.

Continua após a publicidade

Na França, a economia registrou estagnação em comparação com os três últimos meses do ano passado. De acordo com a agência de estatísticas Insee, o PIB ficou em 0%. Economistas estimavam uma ligeira alta de 0,1%.

O Produto Interno Bruto de Portugal caiu 0,7% na comparação com o trimestre anterior. Mas na relação com 2013, o PIB português avançou 1,2% entre janeiro e março deste ano.

(Com agência Reuters e Estadão Conteúdo)

Publicidade