Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

PIB da Alemanha recua 0,2% no 2º trimestre em prévia

Resultado foi pressionado pela queda dos investimentos e pela desaceleração do comércio com os impactos da crise na Ucrânia

Por Da Redação - 1 set 2014, 10h01

O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha contraiu 0,2% no segundo trimestre, pressionado pela queda dos investimentos e pela desaceleração do comércio, mostraram nesta segunda-feira dados preliminares da Agência Federal de Estatísticas. O resultado sugere que a principal economia da zona do euro está perdendo fôlego, com o impacto da crise na Ucrânia.

“A contração no segundo trimestre foi uma reação ao forte desempenho do primeiro trimestre. Acredito que voltaremos a crescer moderadamente no terceiro (trimestre)”, disse o economista do Postbank Thilo Heidrich. Há, porém, analistas que esperam PIB fraco no restante do ano. O instituto Ifo prevê crescimento “próximo de zero” no terceiro trimestre, enquanto o instituto DIW alerta sobre o perigo de recessão.

O investimento bruto em capital recuou 2,3%, enquanto o investimento em construção civil caiu 4,2% e os gastos em fábricas e equipamentos recuaram 0,4%. O comércio exterior, tradicionalmente o motor da economia alemã, subtraiu 0,2 ponto percentual do crescimento, compensado, em parte, pelo consumo privado e os estoques que contribuíram positivamente.

“A economia doméstica será responsável pelo crescimento neste ano e é possível que as exportações sofram um pouco mais devido à crise ucraniana e a sanções comerciais”, afirmou Heidrich.

Publicidade

Leia também:

Economia da zona do euro para no 2º tri e preocupa analistas

Inflação da zona do euro registra menor nível em quase cinco anos

Cenário – A divulgação do PIB da Alemanha veio em linha com o desempenho mais fraco de outras economias da zona do euro. A França (segunda maior economia do bloco) estagnou, enquanto a Itália (terceira maior economia do bloco) entrou novamente em recessão entre abril e junho.

Publicidade

(Com agência Reuters)

Publicidade