Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PIB chinês neutraliza S&P e Citi e NY abre em alta

Por Luciana Antonello Xavier, correspondente

Nova York – As bolsas nova-iorquinas voltam do feriado de Martin Luther King cheias de disposição, após a China ter divulgado números que indicam que sua economia está mais forte do que o esperado. O vigor da economia chinesa neutralizou a pressão vinda da crise da zona do euro e do balanço ruim do Citigroup. Às 12h35 (de Brasília), o índice Dow Jones registrava alta de 0,83% e o Nasdaq subia 0,91%.

A China divulgou hoje que sua economia está em desaceleração, mas em ritmo menor do que se imaginava. O Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 8,9% no quarto trimestre de 2011 na comparação anual, superando estimativas de analistas de crescimento de 8,6%, mas menos do que a expansão anual de 9,1% que o PIB teve no terceiro trimestre. Na comparação trimestral, o PIB da China cresceu 2,0% no quarto trimestre (dado sazonalmente ajustado). Em todo o ano de 2011, o crescimento foi de 9,2%, abaixo da expansão de 10,4% registrada em 2010.

Também positiva foi a notícia de que a atividade industrial no distrito de Nova York medido pelo índice Empire State subiu para 13,48, bem acima do resultado revisado de 8,19 em dezembro (a leitura original era de 9,53) e superando a estimativa de analistas de alta para 11,0.

Esse pacote de números positivos chineses ajudou na digestão dos dados ruins trazidos pelo rebaixamento de economias europeias pela agência Standard & Poor’s nos últimos dias. Pela manhã, a Fitch declarou que a Grécia provavelmente vai declarar default sobre sua dívida nos próximos meses, o que contribuiu para desacelerar os ganhos