Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

PIB Agropecuário pode cair ainda mais, diz especialista

Segundo o engenheiro agrônomo José Garcia Gasques, efeito da seca do Nordeste será melhor sentido no próximo trimestre

Por Da Redação 1 jun 2012, 11h30

O Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária pode apresentar queda ainda mais acentuada no próximo trimestre, de acordo com o engenheiro agrônomo e doutor em Economia, José Garcia Gasques, coordenador de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura. Para ele, o efeito da seca do Nordeste, que será melhor contabilizado no próximo período, deve ser a principal causa, especialmente em relação à produção de milho e feijão.

Nesta sexta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou dado do PIB do primeiro trimestre de 2012, quando a atividade do setor agropecuário recuou 7,3% em relação a igual período de 2011. A forte baixa se deve principalmente à quebra da produtividade da safra brasileira de soja, provocada pela forte estiagem que castigou as lavouras na região Sul.

Leia também

Economia brasileira avança 0,2% no trimestre

Exportações crescem 0,2% no 1º trimestre, segundo o IBGE

O engenheiro estima que a soja tem uma participação de 23% no Valor Bruto da Produção agropecuária (VBP) e observa ainda que na comparação deste ano está pesando o fato de a oleaginosa, em 2011, ter registrado bom desempenho, tanto em termos de produtividade quanto de preços.

Os estudos elaborados por Gasques sobre o VBP projetam atualmente uma queda de 2,3% para este ano, provocada basicamente pelo recuo de 13% no valor da soja. Segundo ele, o aumento de 50% da produção de milho de segunda safra na região Centro-Sul, plantado após a colheita da soja, deverá servir de amortecedor para a queda do VBP nos próximos meses.

PIB abaixo do esperado – A economia brasileira avançou 0,2% no primeiro trimestre de 2012, em relação ao quarto trimestre do ano passado, informou nesta sexta-feira o IBGE. O PIB do país alcançou a marca de 1,033 trilhão de reais no período. O resultado veio pouco abaixo do esperado pelo mercado – entre 0,3% e 0,7%.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)