Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petroplus pede concordata após bancos cobrarem dívidas

Por Martin de Sa’Pinto e Claire Milhench

ZURIQUE/LONDRES, 24 Jan (Reuters) – A refinaria de petróleo Petroplus, com sede na Suíça, pediu concordata, colocando mais de 2 mil postos de trabalho em risco na Europa, após bancos cobrarem dívidas, gerando um default de 1,75 bilhão de dólares.

A maior refinaria independente da Europa em capacidade vem cambaleando desde que seus credores restringiram o crédito no final do ano passado, uma vítima de fracas margens de refino e alta dívida, que foi o resultado do seu modelo de negócio baseado em aquisições, apoiado por bancos privados.

Em e-mail a clientes, visto pela Reuters nesta terça-feira, a Petroplus disse que interrompeu todos os fornecimentos de sua refinaria Coryton, no sul da Inglaterra.

No entanto, um porta-voz do Departamento de Energia e Mudança Climática disse que a refinaria de Coryton continua em operação. A unidade é a maior fornecedora de combustível para South East.

No início do mês a Petroplus interrompeu a produção em três refinarias na Suíça, França e Bélgica e reduziu pela metade a produção de unidades na Grã-Bretanha e Alemanha enquanto luta para pagar pelo petróleo.

“Trabalhamos duro para evitar esse resultado, mas não fomos capazes de chegar a um acordo com nossos credores para resolver essas questões, dado o aperto e a dificulgade dos mercados europeus de crédito e refino”, disse o diretor-executivo da Petroplus, Jean-Paul Vettier, em comunicado nesta terça-feira.

A diretoria da Petroplus está agora preparando o processo de falência na Suíça, disse o grupo. A PriceWaterhouseCoopers foi nomeada administradora da unidade da companhia no Reino Unido nesta terça-feira.

“O primeiro objetivo do conselho de diretores da Petroplus é assegurar que as operações sejam desligadas com segurança e preservar o valor para todos os acionistas”, disse a refinaria.

As ações da Petroplus caíram mais de 80 por cento, para 0,23 francos suíços por volta das 10h50 (horário de Brasília). Há um ano, elas era negociadas perto de 15 francos.

EXCESSO DE CAPACIDADE

De acordo com a Associação da Indústria de Petróleo do Reino Unido, a Coryton representa 10 por cento do mercado de combustíveis do Reino Unido e 20 por cento do mercado em South East.

Uma porta-voz da BP, consumidora da Coryton, disse: “Não há problemas de fornecimento imeditato em nossa rede de varejo.”

O anúncio da Petroplus teve pouco impacto nos preços da gasolina.

Em um mercado prejudicado por excesso de capacidade, a morte da Petroplus, cujas cinco refinarias europeias juntas transferem cerca de 667 mil barris por dia, poderia facilitar as condições de oferta e ajudar a aumentar as margens. Concorrentes, como a Essar, da Índia, que opera uma refinaria no norte da Inglaterra, vai se preparar para aproveitar eventuais espaços.

(Reportagem adicional de Sarah Young em Londres, Emma Farge e Katie Reid em Zurique)