Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petróleo tem queda forte com temores sobre Europa

Por Renato Martins

Nova York – Os contratos futuros de petróleo tiveram uma queda forte, refletindo a intensificação das preocupações quanto à crise da zona do euro. A revisão para baixo das projeções de desempenho da economia espanhola pelo Banco da Espanha e o noticiário sobre as dificuldades da Grécia para cumprir as promessas de austeridade e reformas feitas em troca do pacote de ajuda contrabalançaram as preocupações quanto à possibilidade de Israel ou os Estados Unidos atacarem o Irã.

“As preocupações geopolíticas quanto ao Irã já estão embutidas nos preços e espera-se alguma estabilidade no fator de risco iraniano”, disse Jim Ritterbusch, da Ritterbusch & Associates. Para ele, “estamos deixando aberta a chance de uma queda significativa dos preços, que poderia muito bem anular, em duas ou três semanas, de 80% a 90% da alta dos preços que tivermos neste mês”.

Segundo o analista Phil Flynn, do Price Futures Group, o noticiário recente gerou novas dúvidas sobre a viabilidade da zona do euro. “Com base no que temos ouvido, é surpreendente que os preços não tenham caído mais”, acrescentou. Kyle Cooper, da IAF Advisors, disse que o sentimento negativo sobre a zona do euro poderá levar os preços a caírem para pouco abaixo de US$ 80 por barril.

O mercado ignorou o informe de que a Turquia restaurou parcialmente um oleoduto que transporta petróleo iraquiano e havia sido atingido por uma explosão; na Colômbia, guerrilheiros atacaram um oleoduto da Ecopetrol.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para agosto fecharam a US$ 88,14 por barril, em queda de US$ 3,69 (4,02%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para setembro fecharam a US$ 103,26 por barril, em queda de US$ 3,57 (3,34%). As informações são da Dow Jones.