Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petróleo sobe 6% por apostas em redução de produção não-convencional nos EUA

Mesmo com forte valorização nesta segunda-feira, especialistas dizem que a recuperação dos preços ainda não chegou por causa da fraca demanda

Os mercados de petróleo encerraram em alta de até 6% nesta segunda-feira, com especulações sobre a queda da produção de petróleo não-convencional nos Estados Unidos e um forte avanço nas bolsas de valores alimentando a percepção de que os preços da commodity podem estar próximos de um piso após o colapso de vinte meses.

Os preços começaram a semana com uma recuperação no mercado da Ásia, reagindo aos dados sobre atividade de sondas de petróleo nos EUA divulgados na sexta-feira. O número de equipamentos de perfuração em operação caiu para mínima de dezembro de 2009, após nove semanas consecutivas de cortes.

O petróleo conseguiu um impulso maior após a Agência Internacional de Energia, entidade global de consumidores de petróleo, dizer que a produção de petróleo não-convencional pode cair em 600.000 barris por dia este ano e mais 200.000 em 2017.

O petróleo nos EUA encerrou em alta de 1,84 dólar, 6%, a 31,48 dólares por barril, chegando a superar 32 dólares em um momento. O Brent encerrou em alta de 1,68 dólar, ou 5%, a 34,69 dólares por barril.

Apesar do ganhos da segunda-feira, alguns analistas dizem que as condições de mercado eram fracas, citando a redução da demanda por petróleo.

Leia mais:

Dólar recua 1,8% e volta a R$ 3,95

Bovespa fecha em alta de 4,07%% e quase zera perdas de 2016

(Com Reuters)