Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petróleo fecha no menor patamar dos últimos oito meses em NY

Os preços dos contratos futuros de petróleo fecharam nesta quarta-feira em Nova York em seu menor nível dos últimos oito meses, afetados por indicadores econômicos decepcionantes nos Estados Unidos, apesar de um recuo das reservas de petróleo no país. Em Londres, o barril de Brent fechou praticamente estável.

O barril de West Texas Intermediate (WTI, designação do “light sweet crude” negociado nos EUA) para entrega em julho perdeu 70 centavos com relação a terça-feira, fechando a 82,62 dólares no New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o barril de Brent do mar do Norte para entrega em julho fechou quase estável, a 97,13 dólares no IntercontinentalExchange (ICE), em queda de 1 centavo, seu nível mais baixo desde janeiro de 2011.

“Incertezas com relação à Europa e dados ruins dos EUA afetaram os preços”, disse John Kilduff da Again Capital.

Apesar da queda das commodities, as reservas de petróleo nos Estados Unidos recuaram na semana passada pela segunda vez consecutiva, mas a queda foi inferior à esperada pelos analistas, de acordo com o relatório semanal do Departamento americano de Energia (DoE), publicado nesta quarta-feira.

As reservas de petróleo recuaram em 200.000 barris na semana terminada em 8 de junho para 384,4 milhões de barris. Os analistas interrogados pela agência Dow Jones Newswires esperavam uma queda de 1,6 milhão de barris.

O recuo nos preços do petróleo também foi influenciado pelos dados sobre as vendas ao varejo, que recuaram nos Estados Unidos em maio pelo segundo mês consecutivo, de acordo com cifras publicadas nesta quarta-feira pelo Departamento do Comércio, o que tem aumentado os temores por uma estagnação do consumo no segundo trimestre.

As vendas recuaram em 0,2% com relação a abril, coincidindo com a expectativa dos analistas.