Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Petróleo fecha em seu nível mais baixo desde outubro, a US$ 89,90

Por Str - 23 maio 2012, 16h50

Os preços dos contratos futuros de petróleo terminaram em seu nível mais baixo desde o final de outubro, rompendo o suporte psicológico dos 90 dólares, em um mercado onde persistem os temores por uma saída da Grécia do euro e penalizado, em termos de oferta, por avanços nas questões iranianas.

O barril de “light sweet crude” para entrega em julho perdeu 1,95 dólar com relação ao fechamento de terça-feira, a 89,90 dólares no New York Mercantile Exchange (Nymex), terminando em seu nível mais baixo desde o 21 de outubro.

“O mínimo que se pode dizer é que os mercados não estão de bom humor hoje”, comentou Bart Melek, da TD Securities.

Além dos problemas relativos à demanda, as reservas de petróleo continuaram aumentando na semana passada nos Estados Unidos, quase que duplicando as expectativas dos analistas, segundo cifras publicadas nesta quarta-feira pelo Departamento americano de Energia (DoE).

Publicidade

As reservas de petróleo subiram em 900.000 barris durante a semana terminada em 18 de maio, totalizando 382,5 milhões de barris. Os analistas ouvidos pela agência Dow Jones Newswires esperavam alta de 500.000 barris.

Publicidade