Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petróleo fecha em alta em Londres e em Nova York

Os preços do petróleo terminaram em alta nesta quinta-feira em Nova York e em Londres, acompanhando a alta dos mercados financeiros e sustentados por dados sobre o emprego nos Estados Unidos, que superaram as expectativas dos especialistas.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate (designação do “light sweet crude” negociado nos EUA) para entrega em setembro terminou cotado a 85,72 dólares, em alta de 2,83 dólares em relação à quarta-feira.

No IntercontinentalExchange de Londres, o barril de Brent do mar do Norte com igual vencimento subiu 1,34 dólar, fechando a 108,02 dólares.

Segundo os analistas, o mercado oscilou ao ritmo dos temores ou esperanças dos investidores.

“A inversão de humor do mercado aconteceu devido aos dados semanais sobre emprego”, explicou o analista Matt Smith.

Segundo o governo, as novas solicitações de seguro-desemprego nos Estados Unidos mantiveram sua tendência de baixa na primeira semana de agosto, com 395.000 pedidos, sinal positivo muito bem recebido pelos investidores após a divulgação de uma série de indicadores ruins sobre o crescimento econômico nos últimos dias.

Os mercados foram animados também pelo anúncio de um encontro a ser realizado na próxima terça-feira entre o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, para tratar da reforma financeira na Zona Euro.

O barril do WTI já havia recuperado mais de 3 dólares na quarta-feira, na contramão da queda da Bolsa. Os investidores haviam priorizado a queda espetacular e inesperada dos estoques de petróleo nos Estados Unidos.

Segundo Andy Lipow, da Lipow Oil Associates, o pessimismo que ainda impera entre os investidores vem da percepção de que os governos “não têm tomado medidas suficientes para enfrentar a desaceleração econômica”, num momento em que as previsões de crescimento e de criação de empregos têm sido revisadas para baixo.