Clique e assine com até 92% de desconto

Petróleo em NY fecha a US$ 101,34 o barril

Por Da Redação 27 dez 2011, 18h23

Por Álvaro Campos

Nova York – Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em alta, com indicadores econômicos conflitantes nos EUA e a ameaça do Irã de fechar o Estreito de Ormuz, na entrada do Golfo Pérsico, por onde passa quase 40% do tráfego mundial de navios-tanque de petróleo.

O contrato do WTI para fevereiro subiu US$ 1,66 (1,70%) e fechou a US$ 101,34 o barril. Já o Brent para fevereiro avançou US$ 1,31 (1,21%), fechando a US$ 109,27 o barril na plataforma ICE. Mas os volumes de negociação estão quase 50% abaixo do normal, o que pode exacerbar as oscilações, tanto para cima como para baixo.

Hoje o Conference Board divulgou que seu índice de confiança do consumidor subiu para 64,5 em dezembro, de 55,2 em novembro. O avanço superou as estimativas dos analistas, que previam uma leitura de 60,0. Mais cedo, a pesquisa da S&P/Case-Shiller havia mostrado que os preços das moradias nas 20 maiores áreas metropolitanas dos EUA recuaram 3,4% em outubro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já o Federal Reserve de Chicago informou que seu índice de atividade industrial do Meio-Oeste recuou 0,1% em novembro, para 85,8. Mas relatórios regionais das distritais do Fed em Richmond e Dallas mostraram melhora na atividade do setor manufatureiro.

Já o vice-presidente do Irã, Mohammad Reza Rahimi, alertou hoje que o país não vai permitir a passagem de carregamentos de petróleo pelo Estreito de Ormuz se o Ocidente aplicar sanções às exportações de petróleo iranianas. A declaração foi noticiada pela agência estatal de notícias IRNA, enquanto a Marinha do Irã realiza um exercício de dez dias na área. “Se forem adotadas sanções contra o petróleo do Irã, nenhuma gota de petróleo vai passar pelo Estreito de Ormuz”, teria dito Rahimi. “Nós não desejamos hostilidades ou violência, mas o Ocidente não quer desistir dos seus planos” de impor sanções, afirmou o vice-presidente.

O petróleo fechou em alta nas últimas seis sessões, ganhando US$ 6,15 por barril só na semana passada. Alguns analistas dizem que os preços podem recuar um pouco nos próximos dias, já que os traders de curto prazo devem parar de comprar e realizar lucros antes do fim do ano. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade