Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petróleo cai após Bernanke não anunciar estímulos

Bernanke pintou um quadro desanimador da economia dos EUA e decepcionou muitos investidores

Os contratos futuros do petróleo operam em baixa nesta quarta-feira, reduzindo os ganhos da última semana, depois de o presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, não anunciar novos estímulos para a economia dos EUA no pronunciamento que fez nesta terça-feira ao Senado norte-americano. A partir das 11h (de Brasília), Bernanke fará o mesmo testemunho na Câmara, seguido por uma sessão de perguntas e respostas.

Às 8h23, o contrato do petróleo Brent recuava 0,14%, para 103,85 dólares por barril. O contrato do petróleo WTI caía 0,45%, para 88,82 dólares por barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex).

A fala de Bernanke, que pintou um quadro desanimador da economia dos EUA e decepcionou muitos investidores, acabou pesando sobre o sentimento do mercado. A esperança ontem era que Bernanke anunciasse uma terceira rodada de relaxamento quantitativo.

O euro também cedeu, arrastando o preço do petróleo para baixo. “No momento, a queda é de apenas alguns centavos, mas percebo que (o mercado) está meio que acompanhando os movimentos do euro em relação ao dólar. Isso pode se tornar um fator (de peso) no curto prazo”, disse Torbjorn Kjus, analista da DnB NOR.

O mercado, por outro lado, ganhou algum suporte com o fato de Bernanke ter deixado aberta a porta para mais relaxamento no futuro. “No momento, ainda não fizemos uma escolha específica”, disse o presidente do Fed. “Estamos estudando maneiras de lidar com a fraqueza da economia, caso haja a necessidade de mais ação”, completou.

Além disso, as preocupações geopolíticas tendem a sustentar os preços do petróleo. A alta da última semana ocorreu em parte porque os preços embutiram o risco das crescentes tensões entre o Irã e os EUA.

(Com Agência Estado)