Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petrobras teve pior resultado entre petroleiras globais

Maior avanço foi verificado no lucro da norte-americana ConocoPhillips

O lucro da Petrobras no quarto trimestre do ano passado não só ficou abaixo das expectativas dos analistas como também teve o pior desempenho entre os divulgados pelas outras grandes companhias de petróleo do mundo. Entre seis balanços internacionais do setor já divulgados, um apontou aumento de 66% no lucro (o da ConocoPhilips) e apenas dois tiveram queda nos ganhos (Shell e Chevron).

O lucro da norte-americana ConocoPhillips subiu para 3,4 bilhões de dólares no quarto trimestre de 2011, de 2 bilhões de dólares no mesmo período de 2010. Mesmo excluindo ganhos com vendas de ativos e outros itens, o lucro subiu de 1,32 dólar para 2,02 dólares por ação. A também norte-americana ExxonMobil, maior companhia de petróleo aberta do mundo em valor de mercado, teve aumento de 1,6% no lucro no quarto trimestre de 2011, para 9,4 bilhões de dólares, em comparação com 9,25 bilhões de dólares (1,85 dólar por ação) um ano antes.

No Reino Unido, a BP registrou avanço de 38% no lucro no quarto trimestre de 2011, para 7,69 bilhões de dólares, de 5,57 bilhões de dólares. Além do bom resultado, a companhia demonstrou certo fortalecimento ao elevar seu dividendo em 14%, para 0,08 centavos de dólar por ação, pela primeira vez desde que retomou os pagamentos, depois do acidente com a plataforma Deepwater Horizon no Golfo do México, em 2010.

Nesta sexta-feira, a produtora de petróleo francesa Total também apresentou um balanço forte. O lucro cresceu 12,8% no quarto trimestre de 2011, para 2,29 bilhões de euros (3,02 bilhões de dólares), de 2,03 bilhões de euros no mesmo período de 2010. O lucro líquido ajustado (que é o lucro líquido já com os efeitos de depreciação de valor causados pela inflação) subiu para 2,73 bilhões de euros, de 2,56 bilhões de euros.

Entre os resultados negativos do setor, o lucro da anglo-holandesa Royal Dutch Shell caiu 4% no quarto trimestre de 2011, para 6,50 bilhões de dólares, de 6,79 bilhões de dólares no mesmo período de 2010. Já o lucro ajustado cresceu 18%, para 4,85 bilhões de dólares, de 4,11 bilhões de dólares um ano antes. E a norte-americana Chevron registrou queda de 3,2% em seu lucro no quarto trimestre de 2011, para 5,12 bilhões de dólares, em comparação com 5,32 bilhões de dólares no mesmo período de 2010.

Na última quinta-feira, a Petrobras anunciou um lucro líquido de 5,049 bilhões de reais (2,93 bilhões de dólares) no quarto trimestre de 2011, o que representa uma queda de 52,38% em relação ao mesmo período de 2010. Segundo o presidente da empresa, José Sergio Gabrielli, a queda foi diretamente influenciada pelo aumento dos custos operacionais e das importações de derivados de petróleo, apesar de a alta dos preços da commodity ter aumentado a receita da companhia.

O presidente também culpou os fornecedores por não cumprirem o cronograma de entrega de máquinas para dar andamento aos projetos da estatal. Contudo, segundo analistas, o atraso de projetos também se deve à exigência imposta pelo governo de se usar uma alta porcentagem de conteúdo nacional nas peças e insumos, enquanto o país ainda não possui capacidade de produção para abastecer a estatal.

(Com Agência Estado)