Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Petrobras registra lucro de R$ 23,7 bi no 1º trimestre, queda de 38%

Companhia atribui o resultado à desvalorização do real em relação ao dólar e ao volume menor de vendas. Empresa pagará R$ 13,45 bilhões em dividendos

Por Da Redação Atualizado em 13 Maio 2024, 22h30 - Publicado em 13 Maio 2024, 22h21

A Petrobras informou na noite desta segunda-feira, 13, que registrou lucro líquido de 23,7 bilhões de reais no primeiro trimestre, queda de 37,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Em comparação com o trimestre anterior, o quarto de 2023, o recuo foi de 23,7%.

A companhia anunciou que o Conselho de Administração aprovou pagamento de 13,45 bilhões de reais em dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) aos acionistas.

Em comunicado, a Petrobras atribui o resultado à desvalorização do real em relação ao dólar e ao volume menor de vendas de óleo e derivados.

“A desvalorização cambial do real em relação ao dólar, entre outros fatores como menores volumes de venda de óleo e derivados, preço do petróleo e margem do diesel, trouxe impacto. Quando ocorre a desvalorização cambial, há flutuação no demonstrativo financeiro pela variação do câmbio que reconhecemos por regra contábil. Contudo, isso não afeta o caixa da companhia”, afirmou o diretor financeiro e de relacionamento com investidores, Sergio Leite.

O fluxo de caixa operacional (FCO) foi de 46,5 bilhões de reais e o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado foi de 60 bilhões de reais. A receita da empresa foi de 117,7 bilhões de reais, queda de 15,4%.

Continua após a publicidade

“Seguimos comprometidos e empenhados em executar e financiar os investimentos previstos, com disciplina de capital e geração de valor para os acionistas e para a sociedade”, afirmou o presidente da companhia, Jean Paul Prates. “Os dados financeiros e operacionais da Petrobras no 1º trimestre de 2024 são consistentes com a rota da companhia em cumprir seu Plano Estratégico (2024-28) de forma eficiente e sustentável.”

Nos três primeiros meses do ano, a Petrobras produziu, em média, 2.776 milhões de barris de petróleo e gás, um aumento de 3,7% em comparação com o mesmo período no ano anterior.

Dividendos

De acordo com a empresa, o Conselho aprovou o pagamento equivalente a R$ 1,04161205 por ação ordinária e preferencial em circulação como antecipação aos acionistas relativa ao exercício de 2024.

Os valores serão pagos em duas parcelas, nos meses de agosto e setembro. A primeira parcela, no valor de R$ 0,52080603 por ação ordinária e preferencial, será paga em 20 de agosto sob a forma de juros sobre capital próprio. A segunda, no valor de R$ 0,52080602 por ação ordinária e preferencial, será paga em 20 de setembro de 2024, sendo R$ 0,44736651 sob a forma de dividendos e R$ 0,07343951 sob a forma de juros sobre capital próprio.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.