Clique e assine com 88% de desconto

Petrobras reajusta gasolina em 3,5% e diesel em 4,2% nas refinarias

Repasse aos consumidores finais depende das distribuidoras e dos postos de combustível

Por da Redação - 18 set 2019, 21h31

A Petrobras vai aumentar o preço médio do diesel nas refinarias a partir desta quinta-feira, 19, em 4,2% e o da gasolina, em 3,5%, informou a estatal nesta quarta-feira, 18. Caberá às distribuidoras e postos repassar as correções dos valores dos combustíveis aos consumidores finais. Tais reajustes dependem de diversas variáveis, como margens de distribuidoras e revendedoras, tributos e mistura de biocombustíveis. É o terceiro reajuste no preço do diesel este mês — o combustível já havia sido reajustado nos dias 5 e 13 de setembro. A gasolina não era ajustada desde o último dia 5.

O anúncio foi feito pela empresa dois dias após a cotação internacional do petróleo ter disparado, em decorrência de ataque a uma refinaria na Arábia Saudita, que comprometeu a oferta global da commodity. Na última segunda-feira, 16, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a estatal não planejava aumentar de imediato os valores dos combustíveis e poderia afrouxar temporariamente a sua regra de preços de mercado.

“Aguardar a estabilização dos preços após o evento na Arábia Saudita era necessário”, disse o presidente da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), Sérgio Araújo, adicionando que os ajustes anunciados nesta quarta-feira dão claro sinal de que a empresa está caminhando para praticar preços alinhados com o mercado internacional.

Os valores de gasolina e diesel vendidos pela Petrobras às distribuidoras têm como base a paridade de importação, formada pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos para importadores, como transporte e taxas portuárias. Mas desde uma histórica greve dos caminhoneiros, em maio do ano passado, a empresa vem buscando evitar repassar a volatilidade do mercado externo para os clientes.

Publicidade

(Com Reuters)

Publicidade