Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Peso da Petrobras e da Vale despenca nas exportações

Queda no preço do minério de ferro e do petróleo puxaram para baixo o desempenho das empresas no exterior

Por Da Redação 11 ago 2015, 11h30

Abatidas pela queda no preço das commodities no mercado externo, Vale e Petrobras reduziram fortemente seu peso no comércio exterior brasileiro. Nos primeiros seis meses de 2015, as duas maiores exportadoras do país responderam por 11% do que o país levou ao exterior em valores, a menor participação em dez anos.

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo publicada nesta terça-feira, a petroleira e a mineradora chegaram a responder em 2011 por quase um quarto de tudo que o Brasil exportou no primeiro semestre. Naquele ano, o país bateu recorde de exportações.

De janeiro a junho, o Brasil vendeu 16,2 bilhões de dólares a menos a outros países em relação ao mesmo período do ano passado. E 43% desse tombo veio da queda das receitas de Petrobras e Vale no período, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). As duas empresas tiveram recuo nas receitas com vendas para fora, sendo a primeira vez que isso acontece desde 2006.

Leia também:

Petrobras tem o 7º pior resultado trimestral desde 1999

Continua após a publicidade

Lucro da Vale cresce 61% e soma R$ 5,1 bi no 2º tri​

Das duas companhias, quem mais sofreu perda com as vendas ao exterior foi a Vale. A produção aumentou, mas os preços ainda estão baixos – no primeiro semestre deste ano, o preço médio da tonelada de minério de ferro vendida pelo país foi de 42,69 dólares contra 89,55 dólares no mesmo período do ano passado.

Com isso, a Vale acumulou prejuízo de 4,3 bilhões de reais no semestre frente ao lucro de 9,1 bilhões de reais nos primeiros seis meses do ano passado. Já os resultados da Petrobras vêm sendo afetados duplamente: a produção está menor e o petróleo mais barato (queda de 48,5% no preço médio).

O caso da Vale e da Petrobras está longe de ser isolado. Dentre as 40 maiores exportadoras, apenas 14 registraram aumento nas vendas no primeiro semestre deste ano. Em igual período de 2014, 25 delas haviam apresentado ampliação nos negócios com o exterior. Além do minério de ferro e do petróleo, também caiu o preço da soja, milho, açúcar e carne ante o primeiro semestre do ano passado.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)