Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Pequenas e médias empresas faturaram 4,3% mais até abril, diz Sebrae

O setor que mostrou melhor resultado foi o comércio, com alta de 9,3% no faturamento

Por Da Redação
12 jun 2013, 21h37

O faturamento das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas cresceu 4,3% no acumulado do ano até abril, na comparação com o mesmo período do ano passado. Ante abril de 2012, a alta foi de 6,1%, para 46,2 bilhões de reais, o melhor resultado para o mês desde 2000, informou o Sebrae-SP. Na comparação de abril com março, o faturamento das micro e pequenas empresas cresceu 1%. “Além da evolução favorável do consumo no mercado interno, os resultados positivos tiveram influência do fato de abril deste ano ter tido dois dias úteis a mais do que abril de 2012”,explicou o consultor e economista do Sebrae-SP, Pedro João Gonçalves.

Na análise de abril contra o mesmo mês de 2012, o setor que mostrou melhor resultado foi o comércio, com alta de 9,3% no faturamento. O crescimento registrado no faturamento da indústria foi de 7,7% e, no setor de serviços, de 1,3%. O menor crescimento do faturamento do setor de serviços é consequência de uma base forte de comparação, de acordo com o Sebrae-SP. Em abril do ano passado, o setor apresentou alta de 16,2% no faturamento ante o mesmo mês de 2011.

Ainda na comparação com abril de 2012, o faturamento das micro e pequenas empresas na capital paulista subiu 11,3%, na sequência aparecem o grande ABC (10,9%), Região Metropolitana de São Paulo (8,4%) e interior (3,6%).

O total de pessoal ocupado nestas empresas cresceu 0,7% nos primeiros quatro meses do ano sobre mesmo período do ano passado. O rendimento real, que inclui salários e outras remunerações, dos empregados das micro e pequenas empresas paulistas cresceu 10% no acumulado de 2013 até abril ante igual período de 2012. A folha de salários apresentou aumento de 9% no mesmo período.

Continua após a publicidade

De acordo com o Sebrae-SP, deve haver uma desaceleração no consumo interno em 2013 na comparação com o ano passado e, por isso, é esperado um crescimento mais modesto do faturamento das micro e pequenas empresas. O controle da inflação, segundo a instituição, pode incentivar o consumo, à medida que favorece ganhos reais dos trabalhadores.

Expectativa – A expectativa de 53% dos proprietários de micro e pequenas empresas do estado é de estabilidade no faturamento durante os próximos seis meses, enquanto 31% acreditam em aumento, 7% esperam piora e 10% não sabem prever. A maioria (56%) espera manutenção no nível de atividade da economia.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.