Clique e assine a partir de 9,90/mês

Presidente da Petrobras aceita indicação para assumir conselho da BRF

Pedro Parente apresentará pedido de renúncia à presidência do conselho da B3, que administra a Bolsa de São Paulo, se for eleito na BRF

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 19 Apr 2018, 14h20 - Publicado em 18 Apr 2018, 20h31

O executivo Pedro Parente, presidente-executivo da Petrobras, comunicou nesta quarta-feira que aceitou o convite para ser presidente do conselho de administração da empresa de alimentos BRF. Uma assembleia para a composição do novo conselho da BRF está marcada para o dia 26 de abril.

De acordo com o comunicado enviado, ele vai renunciar à presidência do conselho de administração da B3, que administra a Bolsa de São Paulo, caso se confirme a sua eleição na BRF.

Parente foi indicado ao cargo na BRF pela Península, de Abilio Diniz, hoje presidente do conselho da empresa. Em um tom mais conciliador do que o visto nos últimos meses, Diniz e os fundos de pensão Previ e Petros indicaram o presidente da Petrobras para liderar o conselho da BRF. “As partes estão buscando um consenso”, disse uma fonte a par das negociações.

Nesse arranjo, o colegiado capitaneado por Parente manterá a atual direção da empresa, com José Aurélio Drummond como CEO da companhia. Parente é conhecido como um executivo que resolve crises e tem experiência no setor de agronegócios e foi inclusive presidente da Bunge, uma das maiores comercializadoras de grãos do mundo.

Continua após a publicidade

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários, a Petrobras afirma que não haverá qualquer mudança no exercício da função de Pedro Parente como presidente da empresa. De acordo com o acordo fechado com a Petrobras, ele pode participar do conselho de outra empresa, desde que não exista conflito estrutural de interesses.

Na terça, o acionista e herdeiro da família fundadora da Sadia, Luiz Fernando Furlan, convocou jornalistas para uma teleconferência, no qual defendeu os nomes que indicou para o conselho de administração e lamentou a atual disputa entre os acionistas da empresa, afirmando que ela destrói o valor da companhia. Em sua avaliação, a BRF deveria estar voltada a outros desafios. Furlan é indicado como presidente do conselho em uma das duas chapas definidas até agora que devem ser votadas na assembleia da empresa no próximo dia 26.

Nesta quinta, o atual conselho de administração da BRF, ainda presidido por Abilio, deve realizar uma reunião extraordinária.

Publicidade