Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pedidos de recuperação judicial no Brasil batem recorde

Serasa Experian apurou 492 pedidos no 1º semestre, pior resultado desde a entrada em vigor da nova lei de falências em 2005. Micro e pequenas empresas lideraram requerimentos

Os pedidos de recuperação judicial feitos no primeiro semestre deste ano atingiram um recorde para o período, no pior resultado desde a entrada em vigor da nova lei de falências em junho de 2005, informou nesta quinta-feira a Serasa Experian. A empresa de consultoria apurou 492 pedidos de recuperação judicial nos primeiros seis meses do ano. O recorde anterior para o período de janeiro a junho ocorreu em 2013, quando houve registro 460 requerimentos. Em 2014, o período teve 414 pedidos, segundo a empresa.

O recorde do primeiro semestre deste ano foi atingido em meio ao atual quadro recessivo da atividade econômica do país e seguidas altas de juros que aumentam despesas financeiras de empresas, de acordo com os economistas da Serasa Experian.

Segundo os dados da companhia, micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial no primeiro semestre, com 255 pedidos. Empresas de médio porte fizeram 147 requerimentos e outros 90 partiram de grandes companhias.

Leia também:

Lupatech entra com pedido de recuperação judicial

OAS apresenta plano de recuperação judicial

Falências – Já as falências requeridas somaram 798 nos seis primeiros meses do ano, ante 792 em igual período de 2014. As falências decretadas foram 448 entre janeiro e junho, um aumento de 23% ante o mesmo período de 2014, quando somaram 364, segundo dados da Serasa.

(Com agência Reuters)