Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Pedidos de falência recuam 10,5% em novembro, diz Serasa

Em comparação a novembro de 2011, quando foram registrados 164 pedidos de falência, houve queda de 17%

Por Da Redação 10 dez 2012, 09h23

O número de pedidos de falência de empresas no Brasil chegou a 136 no mês de novembro, queda de 10,5% em relação a outubro, que fechou com 152 pedidos, mostra o Indicador de Falências e Recuperações, divulgado nesta segunda-feira pela Serasa Experian. Dos 136 pedidos, 78 envolveram micro e pequenas empresas, 36, médias e 22, empresas de grande porte.

Para os economistas da Serasa Experian, as empresas voltadas a bens de consumo estão produzindo mais e ampliando receitas por causa da proximidade do Natal. “Com maior liquidez, o momento é favorável ao resgate de protestos e à baixa dos pedidos de falência”, disseram em nota.

Em comparação a novembro de 2011, quando foram registrados 164 pedidos de falência, houve queda de 17%. De janeiro a novembro deste ano, o total de falências requeridas ficou em 1.790, alta de 10,7% em relação aos 1.617 pedidos verificados no mesmo período de 2011.

Já o número de pedidos de recuperação judicial em todo o país ficou em 57 em novembro, alta de 16,3% em relação aos 49 registrados em outubro. De acordo com o indicador, dos 57 pedidos, 31 envolveram micro e pequenas empresas, 16, médias e 10, empresas de grande porte.

“A recuperação judicial requerida cresce em decorrência da lenta e ainda não generalizada recuperação da atividade econômica”, de acordo com os economistas da Serasa Experian. “Há setores com dificuldades, a exemplo dos exportadores e outros cujas vendas não são influenciadas pelo Natal.”

Em comparação a novembro do ano passado, quando foram verificados 45 requerimentos de recuperação judicial, houve alta de 26,7%. De janeiro a novembro, o total de pedidos de recuperação judicial ficou em 707, alta de 54,4% na comparação com os 458 pedidos registrados no mesmo período do ano passado.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)