Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Partido eslovaco dificulta aprovação de fundo europeu

Por Da Redação 11 out 2011, 07h43

Por Danielle Chaves

Bratislava – O líder de um partido rebelde da coalizão de governo da Eslováquia afirmou, em comunicado, que ainda rejeita as emendas ao fundo de resgate da zona do euro, a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês). “Nós somos contra a EFSF”, afirmou Richard Sulik, líder do partido Liberdade e Solidariedade, conhecido como SaS.

Segundo Sulik, os 22 congressistas da sigla vão se abster da votação, que deverá ser ligada a um voto de confiança no governo. Se a abstenção realmente ocorrer, o governo de coalizão poderá não ter quórum suficiente para realizar a votação.

No entanto, o maior partido de oposição, o Social Democracia (Smer), está determinado a fazer parte da votação que ligará o voto de confiança e a EFSF, para garantir que o Parlamento tenha quórum suficiente, afirmou Erik Tomas, porta-voz do partido.

O Smer pode apoiar a EFSF em uma votação seguinte, depois de uma inevitável reforma do governo caso o atual sofra uma derrota no voto de confiança, como é esperado. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade