Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Parlamento europeu aprova imposto sobre transações financeiras

Por Philippe Huguen - 23 maio 2012, 11h59

O Parlamento europeu aprovou nesta quarta-feira por ampla maioria a criação de um imposto sobre as transações financeiras (TTF), com o objetivo de interpelar os Estados da União Europeia (UE) contrários à medida.

A resolução comum do Parlamento foi aprovada por 487 votos a favor, 152 contrários e 36 abstenções.

“Espero que o Parlamento aproveite a oportunidade para enviar uma mensagem forte ao Conselho (Europeu, que representa os 27 Estados da UE) no dia em que acontece uma reunião informal sobre o crescimento em Bruxelas”, disse durante o debate a autora da proposta, a eurodeputada socialista grega Anni Podimata.

O Parlamento aprovou com emendas uma proposta da Comissão Europeia apresentada em setembro de 2011.

Publicidade

O projeto da Comissão prevê a instauração em toda a UE de um imposto sobre as transações financeiras de 0,1% em ações e títulos e de 0,01% nos demais produtos financeiros.

Nove países, entre eles Alemanha e França, são favoráveis à instauração do imposto, mas outros, como a Grã-Bretanha, são contrários porque temem uma transferência das atividades financeiras.

O debate sobre o imposto voltará à mesa dos ministros europeus das Finanças em 22 de junho durante uma reunião em Luxemburgo.

Publicidade