Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Parlamentares paralisam conversa,prazo final se aproxima nos EUA

Por Da Redação 26 jul 2011, 08h20

Por Alister Bull

WASHINGTON (Reuters) – Os Estados Unidos estão mais próximos de um devastador default nesta terça-feira, conforme republicanos e democratas paralisavam as negociações sobre planos para elevar o teto da dívida do país, a apenas uma semana do prazo final.

O presidente Barack Obama, em pronunciamento na TV na noite de segunda-feira, quis obter apoio público para um pacote proposto pelos democratas e alertou que o fracasso na elevação do limite de financiamentos dos EUA golpearia severamente a nação.

“Pela primeira vez na história, nosso rating ‘AAA’ pode ser rebaixado, deixando investidores em todo o mundo se perguntando se os Estados Unidos ainda são uma boa aposta”, afirmou ele em comentários preparados no East Room, Casa Branca.

Parlamentares republicanos e democratas, apesar de semanas de intensas negociações, têm sido incapazes de concordar sobre como aumentar o limite da dívida –14,3 trilhões de dólares– até 2 de agosto, data em que o país ficará sem dinheiro para honrar os compromissos.

Os mercados têm sido afetados pelo esfriamento nas negociações, com os dois lados oferecendo planos que não devem obter apoio bipartidário.

O ouro tem sido cotado nas máximas históricas, e o dólar vem recuando, conforme investidores avaliam o prejuízo que um default poderia impor aos EUA e ao crescimento mundial caso eleve os custos de financiamento, como esperado.

“Cada dia que passa sem um acordo verá os investidores ficarem um pouco mais defensivos”, disse Omer Esiner, analista-chefe de mercado do Commonwealth Foreign Exchange, em Washington.

Continua após a publicidade

Publicidade