Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paraguai e Venezuela vão discutir impasse sobre Mercosul na ONU

Bloco vive um impasse jurídico devido ao ingresso dos venezuelanos sem o consentimento dos paraguaios, que estavam suspensos

Representantes dos governos de Paraguai e Venezuela pretendem restabelecer o diálogo durante a Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas nesta semana em Nova York, depois que os venezuelanos foram aceitos no Mercosul sem a aprovação dos paraguaios.

“Estamos trabalhando nisso. Nós todos queremos que isso seja resolvido o mais rápido possível”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Manuel Maria Cáceres. “Haverá algumas reuniões de nível ministerial nesta semana”, acrescentou ele, em discurso no Fórum Mundial de Líderes da Universidade de Columbia. “Há um compromisso de fazer um esforço para normalizar as relações bilaterais”, disse Cáceres à Reuters.

Leia também:

Cartes se reúne com Maduro e Dilma em cúpula da Unasul

Dilma chega a Nova York para Assembleia Geral da ONU

Histórico – O Paraguai foi suspenso do Mercosul após o processo político no Senado que destituiu o então presidente Fernando Lugo, no ano passado. A Venezuela foi, em seguida, admitida sem o consentimento do Paraguai, causando um impasse jurídico.

O atual presidente do Paraguai, Horacio Cartes, assumiu o cargo em agosto, permitindo que o país voltasse ao Mercosul, também integrado por Brasil, Argentina e Uruguai. Um dia depois de tomar posse, Cartes disse que o Paraguai voltaria ao Mercosul quando os chanceleres dos países que compõem o bloco encontrassem uma solução para o problema jurídico causado pela adesão da Venezuela sem a presença ou aprovação paraguaia.

(com agência Reuters)