Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para Financial Times, leilão de Libra foi ‘medíocre’

Reportagem critica a comemoração do governo brasileiro de um leilão com apenas um competidor

O resultado do leilão do pré-sal, realizado na última segunda-feira, voltou a ser destaque na imprensa europeia. Em artigo publicado na edição desta sexta-feira do jornal britânico Financial Times, o chefe da sucursal brasileira, Joe Leahy, questiona o comportamento do governo ao comemorar o resultado de um leilão que teve apenas um concorrente. “Algo está errado com a formulação das políticas no Brasil”, diz o texto, que classifica o resultado da oferta como “medíocre”.

Com o título “Por que políticos brasileiros enalteceram o leilão com um lance”, Leahy ressalta que o mais preocupante é a satisfação com um “leilão que não foi um leilão”, em suas palavras, e que isso poderia estar escondendo, na verdade, sua decepção com o pleito. “O governo está aliviado com o resultado medíocre”, diz o texto.

Leahy justifica que, com mais concorrência, o resultado, até mesmo para o próprio governo, teria sido melhor. Para ele, a situação de proposta única pode ter prejudicado a Petrobras, cujas finanças estão não estão boas, e que, por isso, não puderam ser mais “generosos” com o governo.

Leia também:

Leilão com um participante não é leilão, diz especialista​

Petrobras é alvo de novo protesto contra leilão do pré-sal

O artigo ainda compara o leilão de Libra com outros fenômenos conflitantes da economia brasileira. “De fato, tais resultados são cada vez mais comuns com o governo fazendo malabarismos com tantos objetivos conflitantes. Ele está tentando reduzir a inflação enquanto enfraquece a taxa de câmbio. Está aumentando o gasto público enquanto aumenta as taxas de juros. E, na indústria do petróleo, tenta aumentar a participação do estado ao mesmo tempo em que tenta atrair o setor privado. Até o governo já não parece tão certo sobre o que realmente está tentando conseguir”, diz o texto.

Nesta quinta-feira a revista também britânica The Economist já havia considerado o leilão do pré-sal ‘barato’ e decepcionante.

Leia mais:

The Economist: leilão do pré-sal foi ‘barato’ e decepcionante

Libra: o primeiro grande desafio do pré-sal

(com Estadão Conteúdo)