Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Papandreou: órgãos da UE são parcialmente responsáveis por crise grega

Por Yiannis Liakos 4 dez 2011, 16h20

O ex-premier grego Giorgos Papandreou afirmou que alguns observadores e agências financeiras de classificação da União Europeia são parcialmente responsáveis pela crise da dívida que seu país enfrenta, e que afundou o bloco econômico em um caos financeiro.

Papandreou assegurou que seus antecessores “não viram que uma crise se aproximava”, durante uma entrevista à rede de TV CNN exibida neste domingo. “Se a União Europeia e as agências de classificação tivessem feito um trabalho de monitoração mais sólido entre seus Estados-membros, eu não teria herdado, como primeiro-ministro, uma situação em que o déficit estava perto de 16% e a dívida havia quase dobrado no governo anterior. Estamos pagando por isso agora, e muitos gregos estão pagando injustamente por coisas pelas quais não eram responsáveis.”

Papandreou, que se reunirá em Atenas com o vice-presidente americano, Joe Biden, na próxima segunda-feira, para discutir a crise na zona do euro, renunciou ao cargo de primeiro-ministro em novembro, para dar lugar a um governo de união nacional. Sua saída aconteceu depois que a União Europeia e o FMI aprovaram um segundo plano de resgate, em outubro, em troca de medidas de austeridade para a Grécia, que resultaram impopulares.

Publicidade