Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PANORAMA2-Dados dos EUA e esperança com Grécia amparam mercado

SÃO PAULO, 16 Fev (Reuters) – As bolsas de valores globais operavam em alta na tarde desta quinta-feira, revertendo quedas iniciais após dados melhores que o esperado nos Estados Unidos e com expectativas de que a Grécia esteja mais próxima de receber um resgate internacional para evitar um default.

Fontes do governo grego disseram que Atenas e seus credores internacionais fecharam um acordo sobre como alcançar cortes orçamentários no valor de 325 milhões de euros neste ano, uma das últimas exigências para que o país receba um pacote de resgate de 130 bilhões de euros.

Pórém, um parlamentar do partido de extrema-direita grego LAOS -favorito nas eleições de abril, segundo as pesquisas- disse à tarde que seu partido não vai se comprometer com o pacote de medidas de austeridade exigidas pelos credores.

A Grécia corre contra o tempo para obter empréstimos sem os quais não conseguirá pagar mais de 14 bilhões de euros em dívidas no próximo mês. Um default desordenado da dívida poderia golpear o sistema financeiro global e prejudicar ainda mais a já frágil zona do euro.

Indicadores econômicos nos Estados Unidos continuaram mostrando resiliência na maior economia do mundo.

O número de pedidos iniciais de auxílio-desemprego caiu inesperadamente na semana passada, para perto de uma mínima em quatro anos, enquanto a atividade empresarial na região Meio-Atlântico do país ganhou força em fevereiro, com a aceleração de novas encomendas.

No Brasil, a pauta reservou números mostrando que a economia oltou a crescer no quarto trimestre do ano passado, ainda que de forma modesta. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado um sinalizador do comportamento do Produto Interno Bruto (PIB), subiu 0,57 por cento em dezembro ante novembro, fechando 2011 com alta acumulada de 2,79 por cento.

Para o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o resultado do IBC-Br mostra que a indústria está em “rota de recuperação”. Mantega acrescentou que a economia brasileira, depois de registrar uma atividade mais moderada no primeiro semestre, vai crescer a uma taxa anualizada superior a 5 por cento na segunda metade do ano.

O ministro afirmou ainda que a inflação menor possibilita uma política monetária mais flexível pelo Banco Central. Segundo o ministro, a queda na taxa de juros será favorecida não só pelo recuo da inflação, mas também pelo contingenciamento de 55 bilhões de reais no Orçamento anunciado na quarta-feira.

Mais cedo nesta quinta-feira, números endossaram sinais de que a inflação está perdendo força no início deste ano, o que tende a dar mais espaço para novos cortes do juro.

Os contratos de DI negociados na BM&FBovespa caíam, enquanto o dólar tinha leve alta ante o real e o Ibovespa operava perto da estabilidade.

O destaque negativo do mercado era a Vale, após anunciar lucro líquido menor no quarto trimestre.

Na ponta de cima estava a Natura, depois de informar que seus resultados deste ano devem ser melhores em relação a 2011, impulsionados pelo aumento do salário mínimo e pelo controle da inflação.

Veja como estavam os principais mercados financeiros às 14h45 desta quinta-feira:

CÂMBIO

O dólar era cotado a 1,7255 real, em alta de 0,13 por cento frente ao fechamento anterior.

BOVESPA

O Ibovespa subia 0,15 por cento, para 65.465 pontos. O volume financeiro na bolsa era de 3,6 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS

O índice dos principais ADRs brasileiros subia 0,67 por cento, a 33.649 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

O DI janeiro de 2013 estava em 9,230 por cento ao ano, ante 9,270 por cento no ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia era cotada a 1,3078 dólar, ante 1,3066 dólar no fechamento anterior nas operações norte-americanas.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 133,000 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 1,289 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS

O risco Brasil caía 4 pontos, para 201 pontos-básicos. O EMBI+ cedia 5 pontos, a 335 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones subia 0,66 por cento, a 12.864 pontos, o S&P 500 tinha alta de 0,58 por cento, a 1.351 pontos, e o Nasdaq ganhava 0,55 por cento, aos 2.931 pontos.

PETRÓLEO

Na Nymex, o contrato de petróleo mais curto registrava altade 0,30 dólar, ou 0,29 por cento, a 102,10 dólares por barril.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía, oferecendo rendimento de 1,9792 por cento, frente a 1,9330 por cento no fechamento anterior.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código )(Por José de Castro; Edição de Hélio Barboza)