Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

PANORAMA2-Dados dos EUA e Alemanha animam bolsas antes do Fed

Por Da Redação 13 mar 2012, 14h32

SÃO PAULO, 13 Mar (Reuters) – Fortes dados dos Estados Unidos e da Alemanha patrocinavam uma recuperação de ativos de risco nesta terça-feira, com destaque para os mercados de ações, enquanto o dólar subia ante o euro e o iene, a poucas horas da decisão de política monetária do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos).

Investidores estão cautelosos com relação ao comunicado a ser divulgado após o resultado da reunião do Fed, com expectativas de que recentes sinais de melhora na economia norte-americana desestimulem o BC dos EUA a embarcar em uma nova rodada de estímulos. O anúncio da decisão do Fed está previsto para 15h15 (horário de Brasília).

Enquanto isso, números sugerindo força nas economias norte-americana e alemã repercutiam nos mercados financeiros. As vendas no varejo dos EUA subiram 1,1 por cento em fevereiro, maior alta em cinco meses, enquanto na Alemanha o índice ZEW da confiança de investidores e analistas saltou para 22,3 pontos em março, após 5,4 pontos no mês passado.

Os números amparavam expressiva alta no índice MSCI de ações globais, com o índice S&P 500 da Bolsa de Nova York operando nas máximas desde junho de 2008. Na Europa, o FTSEurofirst 300 fechou em alta de 1,72 por cento, no maior nível em sete meses e meio.

O Ibovespa saltava mais de 1,7 por cento, sustentado pelas blue chips Vale e Petrobras. A melhora no sentimento externo ajudava o dólar a devolver parte dos fortes ganhos recentes, enquanto os juros futuros subiam, projetando um corte de 0,50 ponto percentual na Selic em abril.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que a inflação está sob controle e que isso dá mais poder para a política monetária.

Em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal, Mantega reiterou que o governo não vai taxar o investimento estrangeiro direto, reafirmando que outras medidas precisam ser tomadas para fortalecer a indústria brasileira.

Veja como estavam os principais mercados financeiros às 14h23 desta terça-feira:

CÂMBIO

O dólar era cotado a 1,8003 real, em queda de 0,26 por cento frente ao fechamento anterior.

BOVESPA

O Ibovespa subia 1,72 por cento, para 67.526 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 3,858 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS

Continua após a publicidade

O índice dos principais ADRs brasileiros subia 1,83 por cento, a 34.128 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

O DI janeiro de 2014 estava em 9,370 por cento ao ano, ante 9,270 por cento no ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia era cotada a 1,3109 dólar, ante 1,3153 dólar no fechamento anterior nas operações norte-americanas.

RISCO-PAÍS

O risco Brasil caía 3 pontos, para 173 pontos-básicos. O EMBI+ cedia 8 pontos, a 309 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones subia 0,90 por cento, a 13.075 pontos, o S&P 500 tinha alta de 0,95 por cento, a 1.384 pontos, e o Nasdaq ganhava 1,13 por cento, aos 3.017 pontos.

PETRÓLEO

Na Nymex, o contrato de petróleo mais curto registrava alta de 0,54 dólar, ou 0,51 por cento, a 106,88 dólares por barril.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía, oferecendo rendimento de 2,0682 por cento, frente a 2,037 por cento no fechamento anterior.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código )(Por José de Castro; Edição de Hélio Barboza)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)