Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PANORAMA2-Cautela com Europa domina mercado após alerta da S&P

SÃO PAULO, 6 de dezembro (Reuters) – O mercado mostrava cautela com a crise da dívida na Europa nesta terça-feira, com as bolsas oscilando perto da estabilidade mesmo após o alerta da Standard & Poor’s de que pode rebaixar as notas de 15 países da zona do euro, Alemanha incluída.

Para alguns, a advertência foi lida como um sinal de que a crise pode se agravar novamente.

Para outros, porém, é um fator a mais de pressão sobre os líderes europeus para que alcancem resultados concretos em uma cúpula da União Europeia (UE) na quinta e na sexta-feira.

Segundo a S&P, a revisão das notas dos países da zona do euro será concluída o mais rápido possível após a cúpula.

Como Alemanha e França estão ameaçadas de rebaixamento, a S&P também colocou em revisão a nota do fundo europeu de ajuda financeira (EFSF), o que poderia comprometer sua viabilidade ao afastar potenciais investidores.

As bolsas norte-americanas oscilavam sem tendência definida, e o dólar operava perto da estabilidade em relação a uma cesta com as principais divisas No Brasil, o mercado analisava os números do Produto Interno Bruto (PIB). A economia ficou estagnada no terceiro trimestre em relação ao segundo, confirmando a expectativa de analistas segundo pesquisa Reuters, com a primeira queda no consumo das famílias em quase três anos.

Já na comparação com o terceiro trimestre de 2010, houve uma expansão de 2,1 por cento.

Sem causar surpresas, os números não provocavam grandes oscilações no mercado de juros futuros da BM&FBovespa, que via as projeções em leve queda. O mercado ainda espera que o Banco Central continue o ciclo de corte de juros em 2012.

Veja como estavam os principais mercados às 13h29 desta terça-feira:

CÂMBIO

O dólar era cotado a 1,7895 real, em queda de 0,12 por cento frente ao fechamento anterior.

BOVESPA O Ibovespa caía 0,26 por cento, para 58.757pontos. O volume financeiro na bolsa era de 1,48 bilhão de reais.

ADRs BRASILEIROS O índice dos principais ADRs brasileiros caía 0,56 por cento, a 30.405 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de DI exibiam baixa, com o DI janeiro de 2013 em 9,800 por cento ao ano ante 9,830 por cento no ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia era cotada a 1,3399 dólar, ante 1,3401 dólar no fechamento anterior.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 131,625 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 2,053 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

O risco Brasil caía 7 pontos, para 213 pontos-básicos. O EMBI+ cedia 6 pontos, a 357 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones subia 0,37 por cento, a 12.142 pontos, o S&P 500 tinha alta de 0,10 por cento, a 1.258 pontos, e o Nasdaq registrava variação negativa de 0,07 por cento, aos 2.653 pontos.

PETRÓLEO

Na Nymex, o contrato de petróleo mais curto recuava 0,32 dólar, ou 0,32 por cento, a 100,67 dólares por barril.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía, oferecendo rendimento de 2,0663 por cento ante 2,033 por cento no fechamento anterior.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código )

(Por Silvio Cascione; Edição de X)