Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PANORAMA2-Bolsas sobem com volume fraco antes do Natal

SÃO PAULO, 23 Dez (Reuters) – O mercado terminou a última semana antes do Natal com fraco volume mas apetite por risco, que permitiu a alta das bolsas de valores e colocava o índice Standard & Poor’s 500 com um modesto ganho no acumulado do ano.

No Brasil, os juros futuros subiram, dando continuidade à tendência da véspera, com alguns investidores repensando a duração do ciclo de cortes da Selic previsto para 2012.

O Ibovespa teve valorização, seguindo as bolsas de fora, e o dólar fechou em alta ante o real.

Dados econômicos melhores que o esperado nos Estados Unidos ao longo da semana eram tidos como uma das justificativas para o clima de maior otimismo no mercado. Nesta sexta, os indicadores vieram sem a mesma força, mas não desmotivaram os investidores.

O gasto do consumidor dos EUA subiu menos que o previsto em novembro, 0,1 por cento, com o fraco crescimento de renda apertando os bolsos dos norte-americanos.

Por outro lado, as encomendas de bens duráveis na maior economia do mundo tiveram alta de 3,8 por cento em novembro, depois de terem apresentado estabilidade em outubro. Foi o maior crescimento desde julho, quando aumentou 4,2 por cento.

O Congresso norte-americano também contribuiu para a alta dos mercados, aprovando após longas negociações a extensão por dois meses da desoneração da folha de pagamento.

Veja como ficaram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO

O dólar fechou a 1,8579 real, em alta de 0,23 por cento frente ao fechamento anterior.

BOVESPA

O Ibovespa subiu 0,62 por cento, para 57.701 pontos. O volume financeiro na bolsa ficou em 4,1 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS

Às 18h07, o índice dos principais ADRs brasileiros subia 0,35 por cento, a 29.462 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

No call das 16h, o DI janeiro de 2013 em 10,060 por cento ao ano ante 9,990 por cento no ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia era cotada a 1,3038 dólar, ante 1,3050 dólar no fechamento anterior.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, se mantinha estável a 132,125 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 1,821 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS

O risco Brasil caía 9 pontos, para 210 pontos-básicos. O EMBI+ cedia 8 pontos, a 363 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones subia 0,74 por cento, a 12.259 pontos, o S&P 500 tinha alta de 0,62 por cento, a 1.261 pontos, e o Nasdaq registrava variação positiva de 0,52 por cento, aos 2.612 pontos.

PETRÓLEO

Na Nymex, o contrato de petróleo mais curto subiu 0,15 dólar, ou 0,15 por cento, a 99,68 dólares por barril.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía, oferecendo rendimento de 2,0209 por cento ante 1,953 por cento no fechamento anterior.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código )(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Cesar Bianconi)