Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

PANORAMA2-Bolsas caem e dólar sobe com indicadores negativos

Por Da Redação
28 mar 2012, 14h22

SÃO PAULO, 28 Mar (Reuters) – O cenário externo voltou a ficar negativo e trazer mais cautela para os mercados nesta quarta-feira, com quedas nas bolsas internacionais após indicadores voltarem a causar preocupação com o ritmo da economia global.

Esse quadro mantinha o dólar em alta e o euro em queda. Diante do real, a valorização da moeda norte-americana também é reflexo de um leilão de compra de dólares no mercado à vista realizado pelo Banco Central no começo da tarde.

Dados sobre o fluxo cambial divulgados pelo BC mostraram que as medidas que o governo tem adotado para conter uma valorização excessiva do real podem estar reduzindo a entrada de dólares no país. Na semana passada, o Brasil registrou fluxo cambial negativo de 306 milhões de dólares.

Entre os indicadores que colaboravam para a queda das bolsas internacionais estão os números sobre novas encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos, subiram menos que o esperado em fevereiro. Uma medida do investimento empresarial futuro também veio abaixo das expectativas.

Mais cedo, as bolsas na China já sinalizavam um dia de pessimismo. A bolsa de Xangai caiu 2,65 por cento nesta quarta-feira, após empresas chinesas mostrarem resultados abaixo do esperado.

Na Europa, a economia britânica encolheu nos últimos três meses de 2011 mais do que se pensava inicialmente, de acordo com numeros do PIB divulgados nesta quarta-feira.

Continua após a publicidade

Acompanhando o exterior, a bolsa brasileira tinha queda de mais de 1 por cento, pressionada pelas perdas em ações com grande peso no Ibovespa, como Vale, Petrobras, Itaú Unibanco e BM&FBovespa.

A maioria dos contratos de juros futuros também projetava queda nas taxas, com o mercado refletindo o ambiente externo e a expectativa com o Relatório Trimestral de Inflação, que será divulgado pelo BC na quinta-feira e pode trazer projeções mais baixas para a inflação.

Veja como estavam os principais mercados financeiros às 14h12 desta quarta-feira:

CÂMBIO

O dólar era cotado a 1,8250 real, em alta de 0,46 por cento frente ao fechamento anterior.

Continua após a publicidade

BOVESPA

O Ibovespa caía 1,84 por cento, para 64.819 pontos. O volume financeiro na bolsa era de 3,629 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS

O índice dos principais ADRs brasileiros caía 2,29 por cento, a 33.203 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Continua após a publicidade

O DI janeiro de 2014 estava em 9,490 por cento ao ano, ante 9,530 por cento no ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia era cotada a 1,3295 dólar, ante 1,3317 dólar no fechamento anterior nas operações norte-americanas.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, mantinha-se estável em 132,250 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 1,217 por cento ao ano.

Continua após a publicidade

RISCO-PAÍS

O risco Brasil caía 4 pontos, para 173 pontos-básicos. O EMBI+ cedia 2 pontos, a 318 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones caía 0,71 por cento, a 13.104 pontos, o S&P 500 tinha baixa de 0,86 por cento, a 1.400 pontos, e o Nasdaq perdia 0,84 por cento, aos 3.094 pontos.

PETRÓLEO

Continua após a publicidade

Na Nymex, o contrato de petróleo mais curto registrava baixa de 2,33 dólar, ou 2,17 por cento, a 105,00 dólares por barril.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía, oferecendo rendimento de 2,189 por cento, frente a 2,187 por cento no fechamento anterior.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código )(Reportagem de Danielle Fonseca; Edição de Hélio Barboza)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.