Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PANORAMA1-Aposta de recapitalização de bancos da Europa anima

Por Da Redação 6 out 2011, 07h55

SÃO PAULO, 6 de outubro (Reuters) – Apostas crescentes de que autoridades europeias irão adotar medidas para apoiar os bancos europeus contra um eventual default grego amparavam alguma recuperação nos mercados acionários globais nesta quinta-feira.

Após a chanceler alemã, Angela Merkel, afirmar na véspera que a Alemanha estava pronta para recapitalizar os seus bancos se fosse necessário, o presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso disse hoje que estava propondo uma ação coordenada para recapitalizar os bancos da região.

“Nós estamos agora propondo que os Estados-membros tenham uma ação coordenada para recapitalizar os bancos e, assim, se livrar dos ativos tóxicos que eles possam ter”, afirmou Barroso.

A sessão também reserva reuniões de política monetária no velho continente, com a maioria dos analistas prevendo que o Banco Central Europeu (BCE) não irá, pelo menos, até o próximo mês, cortar as taxas de juros, enquanto o Banco da Inglaterra não deve injetar mais dinheiro na economia.

Mas há quem veja chance de tais movimentos já nesta quinta-feira, bem como de um anúncio de novas ações do BCE para ajudar os bancos. O discurso do titular do BCE, Jean-Claude Trichet, às 9h30 (horário de Brasília)é amplamente aguardado.

Às 7h35, o índice MSCI para ações globais < .MIWD00000PUS>subia 1,31 por cento e para emergentes < .MSCIEF>, 2,77 por cento. O MSCI da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão < .MIAPJ0000PUS> ganhava 4,14 por cento. Em Tóquio, o Nikkei fechou a jornada com elevação de 1,66 por cento.

Na Europa, o FTSEurofirst 300 avançava 1,9 por cento. O futuro do norte-americano S&P 500 registrava acréscimo de 0,81 por cento — 9,20 pontos.

Entre as moedas, o euro oscilava ao redor da estabilidade, a 1,3355 dólar, enquanto o índice DXY, que mede o valor do dólar ante uma cesta com as principais divisas globais também registrava leve variação negativa de 0,03%. Ante a moeda japonesa , o dólar perdia 0,2 por cento, a 76,67 ienes.

No caso das commodities, o petróleo do tipo Brent transacionado em Londres aumentava 0,56 por cento, a 103,31 dólares. Nas operações eletrônicas em Nova York, o barril era cotado a 80,81 dólares, em alta de 1,42 por cento.

Veja a agenda com os principais indicadores desta quinta-feira

Veja o fechamento dos principais mercados na quarta-feira:

CÂMBIO

O dólar terminou a sessão cotado a 1,8315 real, em queda de 1,98 por cento frente ao fechamento anterior.

BOVESPA

O Ibovespa teve alta de 0,65 por cento, a 51.013 pontos. O volume financeiro ficou em 5,90 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS

Continua após a publicidade

O índice dos principais ADRs brasileiros valorizou 1,74 por cento, a26.530,22 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

O DI janeiro de 2012 apontava 11,135 por cento ao ano, ante 11,145 por cento no ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia foi cotada a 1,3352 ante 1,3338 no fechamento anterior.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, teve queda para 131,000 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 2,502 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

O risco Brasil cedia 14 pontos, para 275 pontos-básicos. O EMBI+ recuava 16 pontos, a 426 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones teve alta de 1,21 por cento, aos 10.939 pontos. O S&P 500 subiu 1,79 por cento, aos 1.144 pontos. O Nasdaq saltou 2,32 por cento, aos 2.460 pontos.

PETRÓLEO

Na Nymex, o contrato de petróleo de vencimento mais próximo subiu 4,01 dólar, a 79,68 dólares por barril, com variação de 5,3 por cento.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava, oferecendo rendimento de 1,8911 por cento ante 1,817 por cento no fechamento anterior.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código )

Continua após a publicidade
Publicidade