Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Países em desenvolvimento elevam reservas de ouro, diz FMI

Reservas de ouro do Brasil, no entanto, ficaram inalteradas no mês passado, em 1,08 milhão de onças-troy

Por Da Redação 28 set 2011, 15h04

O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou nesta quarta-feira que os países em desenvolvimento, como Rússia, Tailândia e Bolívia, aumentaram suas reservas de ouro em agosto, procurando se afastar de moedas de reserva tradicionais, devido às recentes turbulências nos mercados globais. Segundo o fundo, as reservas de ouro do Brasil ficaram inalteradas no mês passado, em 1,08 milhão de onças-troy.

As reservas do banco central da Rússia subiram em agosto para 27,161 milhões de onças-troy, de 27,043 milhões de onças-troy no mês anterior. As reservas da Tailândia avançaram para 4,4 milhões de onças-troy. Já o ouro detido pela Bolívia aumentou para 1,361 milhão de onças-troy. Tajiquistão e Grécia também elevaram levemente suas reservas.

Os dados do FMI mostram também que alguns países reduziram suas reservas de ouro em agosto. As reservas da Bielo-Rússia caíram para 994 mil onças-troy, enquanto o ouro detido pelo México recuou para 3,392 milhões de onças-troy. República Checa, Mongólia e Uruguai também reduziram levemente suas reservas.

Como os países não são obrigados a se reportar ao FMI, em alguns casos, vendas e compras de ouro só aparecem nos dados do Fundo meses depois.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)