Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

País é o 6º maior consumidor de petróleo, diz AIE

Com represas baixas e maior participação das usinas a diesel na produção elétrica, Brasil ultrapassou Arábia Saudita no ranking

Por Da Redação 18 jan 2013, 14h28

O uso mais forte das usinas termelétricas já se reflete no consumo global de petróleo e derivados no Brasil. Com represas baixas e maior participação das usinas a diesel na produção elétrica, o Brasil ultrapassou a Arábia Saudita e chegou ao sexto lugar no ranking dos maiores consumidores de petróleo no mundo em outubro. A menor mistura de etanol à gasolina também reforçou a demanda. As informações constam de relatório divulgado nesta sexta-feira pela Associação Internacional de Energia (AIE).

Segundo o documento divulgado nesta manhã em Paris, o Brasil consumiu média de 3,193 milhões de barris por dia em outubro – volume 9,3% maior que no ano anterior. Atrás do país, a Arábia Saudita consumiu média de 3,116 milhões de barris no mesmo mês. O ranking é liderado pelos Estados Unidos, China, Japão, Índia e Rússia. “O Brasil ultrapassou a Arábia Saudita em outubro com o aumento do consumo na comparação mês a mês de 160 mil barris por dia ante uma queda média de 5 mil barris por dia vista nos últimos cinco anos”, diz o relatório.

“A demanda por diesel cresceu com o uso adicional na geração elétrica requerido para compensar o suprimento diante das secas nas hidrelétricas”, cita o texto. Segundo o relatório, o consumo brasileiro de diesel aumentou, na média, em 75 mil barris por dia em outubro.

Leia também:

Produção de petróleo e gás dobrará em 10 anos, diz ANP

Continua após a publicidade

Produtores de etanol esperam receber incentivos do governo

Outro fator que aumentou o consumo do petróleo é a gasolina. Segundo a entidade, a menor mistura de etanol ao combustível brasileiro aumentou a demanda pelo derivado de petróleo na frota de veículos. Nesse caso, foram 60 mil barris adicionais no mês para a gasolina.

Para a AIE, os números devem se repetir em novembro, com um crescimento no consumo de cerca de 160 mil barris por dia – comparável ao registrado em outubro. Além do uso em termelétricas e na frota de veículos, a entidade observa que, após meses com a atividade mais fraca, a economia apresentou “sinais claros de recuperação no fim do ano”, o que também deve aumentar a demanda.

O documento mostra, ainda, que o consumo de petróleo no Brasil deve crescer 2,7% em 2013. Segundo a AIE, o País deve alcançar neste ano consumo médio de 3,089 milhões de barris por dia, média de 80 mil barris diários a mais que o esperado para 2012. Confirmado o número, o Brasil deve retornar à sétima posição no ranking mundial dos maiores consumidores de petróleo este ano, atrás da Arábia Saudita, que deve terminar o ano com 3,167 milhões de barris diários.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês