Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ouro fecha no maior nível em um mês com dado da China

Expectativa é de que haja afrouxamento de políticas de crédito na China e que isso estimule a compra de metais preciosos

O preço do ouro no mercado futuro fechou no maior nível em pouco mais de um mês após dados mostrarem que o crescimento da economia da China sofreu uma desaceleração em 2011 na comparação com o ano anterior. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês trouxe à tona expectativas de que o governo do país afrouxe as políticas de crédito, o que pode gerar inflação e estimular as compras de metais preciosos, ativos que possuem uma capacidade maior do que outros para preservar seu valor.

Os investidores também acreditam que haverá algum tipo de afrouxamento na Europa, principalmente depois de a agência de classificação de risco Standard & Poor’s ter rebaixado na sexta-feira as notas de crédito de nove dos 17 países da zona do euro.

Segundo George Gero, vice-presidente da RBC Capital Markets, os compradores “estavam preocupados com desvalorizações cambiais” e perda de poder de compra. “Os rebaixamentos na zona do euro significam que estímulos fiscais não vão acabar e isso sugere uma possível inflação”, acrescentou.

O contrato do ouro para fevereiro negociado na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), subiu 24,80 dólares, ou 1,52%, para 1.655,60 dólares por onça, maior preço de fechamento desde 13 de dezembro.

Na madrugada desta terça-feira, a China divulgou que o PIB cresceu 8,9% no quarto trimestre de 2011 em relação a igual período do ano anterior. A leitura superou a estimativa de analistas, que previam uma expansão de 8,6%, mas mostrou uma desaceleração na comparação com o terceiro trimestre, quando o PIB aumentou 9,1% em base de comparação anual. A economia chinesa também perdeu força em 2011, crescendo 9,2% durante o período após uma expansão de 10,4% em 2010.

(Com Agência Estado)