Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ouro fecha em queda com silêncio dos EUA sobre estímulos

Por Renan Carreira

Nova York – Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), fecharam em queda nesta quarta-feira, após o presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, novamente não se comprometer com medidas adicionais de estímulo à economia. O ouro para entrega em agosto recuou US$ 18,70 (1,18%) e encerrou a sessão a US$ 1.570,80 por onça-troy.

Bernanke disse que o banco central permanece pronto para agir caso a economia dos EUA necessite de mais liquidez. Porém, o presidente do Fed evitou sinalizar sobre a iminência de medidas nos comentários dele, ecoando a postura vaga apresentada ao Senado no dia anterior.

“A repetição do testemunho de Bernanke, mostrando uma recuperação lenta da economia e nenhuma ação imediata do Fed, pesou sobre o ouro, uma vez que isso é anti-inflacionário”, disse George Gero, vice-presidente e estrategista de metais preciosos na RBC Capital Markets Global Futures.

Os preços do ouro provavelmente vão permanecer em uma faixa entre US$ 1.571,00 a US$ 1.608,00 por onça-troy, disse Bob Haberkorn, corretor na RJO Futures. Enquanto esse ambiente de negociação satisfaz traders diários, que se propõem a obter pequenos lucros apostando em uma direção de preço, ele provavelmente não vai atrair investidores de longo prazo para o ouro, afirmou ele. “Agora não é um mercado propício para comprar e deter ouro.”

Além disso, o dólar deve se manter forte por mais algum tempo, à medida que não há sinais de relaxamento monetário à vista, o que desvalorizaria a moeda americana. Como é denominado em dólar, o ouro se torna mais caro para compradores que detêm outras divisas quando o dólar se valoriza. As informações são da Dow Jones.