Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Os sinais que os pedidos auxílio-desemprego dão sobre a economia dos EUA

Queda nas solicitação do seguro mostra resiliência do mercado de trabalho e possível continuidade dos juros altos; já PIB cresce menos que o esperado

Por Larissa Quintino
Atualizado em 23 fev 2023, 19h27 - Publicado em 23 fev 2023, 11h30

Nesta quinta-feira, 23, diversos dados econômicos dos Estados Unidos foram divulgados e dão sinais sobre o que esperar da maior economia do mundo. A segunda leitura do PIB anualizado foi revisado para baixo, de 2,9% para 2,7% no último trimestre do ano. Já os pedidos de seguro-desemprego caíram, mostrando resiliência do mercado de trabalho e indicando continuidade no ciclo de juros altos. 

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego diminuíram em 3.000, para 192.000, com ajuste sazonal, na semana encerrada em 18 de fevereiro, informou o Departamento do Trabalho na quinta-feira. O resultado veio abaixo da expectativa do mercado, que era de 200 mil, de acordo com previsões compiladas pela agência Reuters. Os pedidos de auxílio-desemprego estão consistentemente abaixo do esperado, apesar da onda de demissões no setor de tecnologia.

O pouco efeito das demissões do mercado de trabalho é um dos pontos de atenção do FED, o banco central americano. “Vários participantes observaram que reduções recentes na força de trabalho de algumas grandes empresas de tecnologia seguiram aumentos muito maiores nos anos anteriores e julgaram que essas reduções não pareciam refletir uma fraqueza generalizada na demanda por mão de obra”, afirma a ata do FED, divulgada na quarta-feira. Desde março do ano passado, o BC americano vem elevando as taxas de juros, passando de quase zero para a faixa atual de 4,50% a 4,75%. A resiliência mostrada pelo mercado de trabalho traz como expectativa a continuidade nos ajustes de juros. 

Enquanto isso, a revisão do PIB na segunda leitura pode sinalizar que a série de aumentos dos juros têm impacto maior que o estimado anteriormente. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.