Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os 21 livros recomendados pelo bilionário Warren Buffett

Megainvestidor diz passar 80% do seu dia lendo; entre seus favoritos, um título é brasileiro

O números que rodeiam Warren Buffett parecem não ser superlativos apenas em suas cifras bilionárias. Aos 86 anos e com fortuna estimada de 64 bilhões de dólares, ele já declarou que, no início de sua carreira como investidor, lia de 600 a 1.000 páginas diariamente – o equivalente a um Ulysses, de James Joyce, por dia. E não desanimou. Ainda hoje, diz passar 80% de seu dia lendo: “Veja bem, meu trabalho é basicamente acumular cada vez mais fatos e informações, e ver se eles, eventualmente, me levam a algum lugar”.

Mesmo com fôlego para ler epopeias, ele é certeiro ao falar das leituras que formam um grande investidor. “Não devemos ler a opinião dos outros. Queremos ir direto aos fatos, e pensar sobre eles”, disse. O site Business Insider elencou os livros que fizeram a cabeça de Buffett, recomendados em mais de vinte anos de entrevistas e cartas a acionistas. Entre as obras que o inspiraram, encontramos de economistas consagrados a biografias empresariais – uma delas, quem diria, escrito por uma brasileira.

Sonho Grande, da jornalista Cristiane Correa, é o único livro da lista que não foi escrito por um anglófono – a maioria dos autores citados são americanos. Lançado em 2013, ele narra a trajetória de Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, os três brasileiros fundadores da 3G Capital, que participou com Buffet da compra da Heinz. Sobre a escolha, Cristiane falou a VEJA: “Um amigo veio me contar e achei simplesmente sensacional”. No evento onde lançou seu livro nos Estados Unidos, em 2014, a jornalista conta que Buffett foi questionado sobre o estilo de gerência da 3G e não hesitou em citar sua obra.

Confira a lista completa a seguir.