Clique e assine com até 92% de desconto

Orçamento do seguro-desemprego ganha R$ 4,9 bilhões

Reforço orçamentário do FGTS foi publicado na edição desta terça-feira do 'Diário Oficial da União'

Por Da Redação 5 nov 2013, 12h50

O governo federal elevou em 4,937 bilhões de reais o Orçamento da Seguridade Social da União para cobrir pagamentos do seguro-desemprego e despesas com qualificação de profissionais com contrato de trabalho suspenso. O reforço orçamentário da área está formalizado em decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira. Do total, 4,920 bilhões de reais referem-se ao seguro-desemprego e o restante, 17,5 milhões de reais, à qualificação profissional.

Segundo o texto, os recursos para a abertura do crédito suplementar vêm de “superávit financeiro apurado no Balanço Patrimonial da União do exercício de 2012”, com 4,807 bilhões de reais de contribuições de PIS/Pasep e 129,5 milhões de reais de recursos próprios.

Leia também:

Mantega e centrais sindicais discutem seguro-desemprego

Após déficit recorde, Mantega quer cortar gastos com seguro-desemprego

Brasil registra o pior déficit primário para meses de setembro

A alta dos gastos com seguro-desemprego e abono salarial tem sido uma preocupação para o governo, que tem manifestado a necessidade de reduzir essas despesas depois do déficit robusto nas contas públicas de setembro, de 9,04 bilhões de reais, o maior déficit mensal desde dezembro de 2008.

Na segunda-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, se reuniu em São Paulo com representantes das Centrais Sindicais para discutir o assunto. Segundo ele, o custo com seguro-desemprego e abono salarial este ano será de 47 bilhões de reais. “Não queremos diminuir direito dos trabalhadores, mas, sim, excesso de rotatividade”, afirmou Mantega ao final da reunião.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade