Clique e assine a partir de 9,90/mês

Onyx: governo criará secretaria para agilizar entrada do Brasil na OCDE

Decreto que autoriza a criação da nova estrutura será publicado até segunda-feira, segundo o ministro da Casa Civil

Por Da Redação - Atualizado em 16 jan 2020, 19h05 - Publicado em 16 jan 2020, 13h02

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse nesta quinta-feira, 16, que o governo criará uma secretaria para agilizar o processo de entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O ministro visitou a embaixada americana para agradecer o apoio dos EUA na entrada da organização.

Segundo Onyx, a função da secretaria, vinculada à Casa Civil, será “melhorar a relação do Brasil com organismos internacionais, com países membros que sejam mais fortes dentro da OCDE e buscar cada um dos passos de acreditação para que o Brasil, no mais curto espaço de tempo, possa ser membro desse time, que é o time que vence no mundo”, afirmou.

“Até segunda-feira [20], tem um núcleo especifico que vai se dedicar. Buscamos um técnico que tem origem no TCU, que há muito anos trabalha nessa área, que é o doutor Marcelo Gomes, ele vai liderar essa equipe”, completou o ministro.

Na terça-feira, os EUA afirmaram que “os Estados Unidos querem que o Brasil seja o próximo país a iniciar o processo de entrada na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico”. Em outubro, os EUA haviam preterido o Brasil e apoiado a entrada da Argentina e da Romênia no grupo dos países ricos.

Continua após a publicidade

Segundo o ministro, o governo do presidente Jair Bolsonaro já utiliza padrões de governança da OCDE. “‎São 254 instrumentos legais para acessão à OCDE. E já aderimos a 81 e mais 65 estão em análise pela OCDE neste momento”, assegurou. “Estamos com um grau de alinhamento de mais de 80 por cento aos padrões da OCDE em nosso governo”, acrescentou.

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico reúne as nações mais desenvolvidas do mundo. As nações que não fazem parte podem iniciar processo para entrar na Organização apresentando candidatura. Este processo é dividido basicamente em duas etapas: primeiramente, o país se candidata; depois, inicia o “processo de acessão”, de entrada, que é quando a Organização avalia de fato se o país está apto ou não para ser admitido.

Publicidade