Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

ONS acusa Furnas por apagão, que diz não ter culpa

Operador aponta a estatal como responsável pela interrupção do fornecimento de energia em Brasília nesta quinta-feira. Furnas diz que o problema é da CEB

Por Da Redação 4 out 2012, 17h52

Uma falha numa subestação de Furnas – a Brasília-Sul, que é responsável por 60% do abastecimento da capital federal – causou a interrupção no fornecimento de energia elétrica na cidade nesta quinta-feira, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Ainda falta restabelecer o abastecimento de 10% do total atendido pela subestação. Minutos depois da acusação formal, a estatal veio a público dizer que não teve responsabilidade no incidente.

De acordo com Furnas, no caso da interrupção em Brasília, houve, inicialmente, o desligamento da linha de transmissão de Samambaia-Brasília Norte, de propriedade da distribuidora local, a CEB. Posteriormente, ocorreu o desligamento de outras duas linhas, também de propriedade da CEB, entre as subestações de Brasília Sul, de Furnas, e Brasília Norte, da distribuidora.

Foz do Iguaçu – O ONS nega que haja qualquer relação do problema em Brasília com o ocorrido na noite desta quarta-feira, também em uma subestação de Furnas, em Foz do Iguaçu. O diretor-geral do operador, Hermes Chipp, participa neste momento de uma reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), em Brasília, para analisar as causas da interrupção no Paraná.

Pela manhã, em entrevista, Chipp negou que haja um problema estrutural no sistema de transmissão – posição reiterada pela sua assessoria de comunicação do ONS após o incidente em Brasília.

Transtorno em Brasília – A região central da cidade ficou sem fornecimento de energia elétrica no início da tarde, por volta das 13h15. A energia chegou a voltar a ser fornecida, mas houve nova interrupção, com restabelecimento logo em seguida.

O apagão envolveu pontos como os ministérios da Fazenda, da Agricultura, do Trabalho, Minas e Energia, Supremo Tribunal Federal (STF) – inclusive ameaçando a sessão desta quinta-feira de julgamento do mensalão -, além dos bairros da Asa Norte, Lago Norte e Setor Sudoeste.

Continua após a publicidade

Nesta quarta, várias pontos do país ficaram sem fornecimento de energia: Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além de Rondônia e Acre.

Furnas – Além de dizer que não tem responsabilidade no apagão de Brasília, Furnas negou que enfrente problemas na manutenção de sua infraestrutura.

Em relação à interrupção ocorrida na subestação Foz do Iguaçu, que deixou diversos estados sem eletricidade, a empresa argumentou, via assessoria de imprensa, que houve um curto-circuito em um equipamento de baixa tensão – um transformador auxiliar de aterramento de 69 quilovolts (kV). Como consequência, o dispositivo de proteção interrompeu o despacho de cerca de 5 mil megawatts (MW) da hidrelétrica de Itaipu ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

“Prontamente após o ocorrido, equipes de Furnas trabalharam em conjunto com o Operador Nacional do Sistema (ONS) para minimizar os impactos no SIN e recompor o sistema. Às 21h12, os equipamentos foram liberados por Furnas para operação. As causas da ocorrência continuam sendo apuradas, com análise dos relatórios de proteção e testes nos demais equipamentos. A empresa esclarece ainda que as atividades de manutenção programada estão em dia”, informa Furnas.

Sobre o ocorrido na capital federal, a companhia afirmou que está com as equipes nas ruas para o conserto imediato das redes afetadas. “Equipes da empresa trabalham no local junto com a CEB para normalizar o sistema e restabelecer o fornecimento de energia na região. Em paralelo, Furnas está apurando as causas da interrupção no fornecimento de energia em Brasília”, afirma Furnas, por meio de sua assessoria de comunicação.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade