Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

OMC nunca derrubou medida brasileira, diz secretária

Por Da Redação
3 ago 2012, 14h32

Por Francisco Carlos de Assis

São Paulo – A secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Tatiana Prazeres, destacou que o Brasil nunca teve “sequer” uma medida proposta pelo País derrubada na Organização Mundial do Comércio (OMC). Ela fez a declaração a jornalistas nesta sexta-feira, após participar de seminário em São Paulo, promovido pela Sociedade Brasileira de Estudos de Empresas Transnacionais e da Globalização Econômica (Sobeet).

Tatiana falou para rebater críticas citadas no evento de que o Brasil tem sido muito comedido em recorrer ao órgão internacional de resolução de controvérsias com iniciativas para defender a competitividade da indústria nacional.

“As medidas adotadas pelo Brasil não visam aumentar a competitividade da indústria, mas sim combater práticas comerciais desleais”, disse a secretária. Neste caso, de acordo com Tatiana, o Brasil tem se saído muito bem. “É o país que mais tem tomados medidas e nunca teve uma medida sequer derrubada na OMC.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.